“Sempre como mel no pré-treino. Corro o risco de engordar?”

O alimento libera energia no organismo quase que instantaneamente. Saiba como isso pode impactar seu treino

Por Manuela Biz e Eliane Contreras Atualizado em 24 jan 2018, 16h18 - Publicado em 24 jan 2018, 15h07

Se exagerar na dose, sim! Então maneire, especialmente se o seu objetivo é emagrecer. O mel não pesa no estômago (é por isso que você não fica conversando com ele enquanto se exercita), mas tem uma desvantagem: libera energia no organismo quase que instantaneamente, o que pode prejudicar seu desempenho num treino mais longo.

Mude a estratégia: “No pré-treino, o ideal é consumir alimentos com baixo índice glicêmico”, diz a nutricionista Yasmin Gonzalez, do Rio de Janeiro. Aos poucos, tente comer uma fruta com uma fonte de gordura boa (castanha) ou de fibras (aveia), e deixe o mel para o pós-treino, quando o corpo precisa de glicose para recuperar os músculos. Aí, sim, ele oferece menos risco de engordar.

 

Continua após a publicidade

Publicidade