9 motivos (além da gravidez!) que explicam o atraso menstrual

Se a sua menstruação atrasou… acredite, pode não ser gravidez, mas um atraso decorrente de alguma disfunção hormonal ou até do estresse

Por Marcela De Mingo Atualizado em 8 abr 2022, 08h43 - Publicado em 11 abr 2022, 08h00

Chegou aquele momento do mês e… nada. A sua menstruação não desceu no dia esperado. O pânico inicial é sempre de uma gravidez, principalmente se ela não for esperada ou planejada. No entanto, a menstruação atrasada pode ter outras causas, que vamos explorar abaixo. 

QUANDO SEI QUE A MINHA MENSTRUAÇÃO ATRASOU? 

“O atraso menstrual pode variar desde poucos dias – 1, 2 ou 3 dias – até semanas ou meses, a depender da sua causa”, explica o Dr. Giuliano Borrelli, ginecologista da Clínica Alira. “Em mulheres com ciclos menstruais regulares, a partir de 1 dia já pode ser considerado um atraso menstrual.”

Por outro lado, nas mulheres com ciclos irregulares, o atraso menstrual pode ser identificado após uma semana, já que, naturalmente, as variações são de até 4 ou 5 dias. 

QUAIS AS PRINCIPAIS CAUSAS DE ATRASO NA MENSTRUAÇÃO?

É claro que a gravidez deve sempre ser a primeira causa a ser lembrada – e excluída. Mas ela não é a única a causar atrasos menstruais. Uma das mais comuns em mulheres com ciclos naturais (isto é, que não usam contraceptivos hormonais) é a anovulação crônica, ou a ausência de ovulação, causada pela síndrome dos ovários policísticos.

“Além dela, o hipotireoidismo pode ocasionar a anovulação e o atraso menstrual”, continua o médico. “Outra situação frequente é a prática de atividade esportiva de alto rendimento. É muito comum, entre meninas atletas, que treinam diariamente, a ausência da menstruação ou o atraso menstrual.”

O estresse e a ansiedade também podem interferir no ciclo e desencadear atrasos na menstruação – pense na pandemia de coronavírus, por exemplo, em que os níveis de estresse subiram ao máximo para muitas mulheres, desregulando o ciclo. 

Continua após a publicidade

“Por fim, a depender da idade da mulher (normalmente acima dos 45 anos), a falência ovariana, ou seja, a perda da função dos ovários, começa com o atraso menstrual e culmina com a menopausa, a última menstruação, definida após 12 meses sem menstruar”, explica. 

Veja, abaixo, uma lista com as principais causas de atrasos menstruais: 

  1. Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP)
  2. Estresse e Ansiedade
  3. Perdas ou ganhos significativos e repentinos de peso
  4. Alterações Hormonais
  5. Disfunções na tireoide
  6. Gravidez Psicológica
  7. Uso de contraceptivos de emergência (como a pílula do dia seguinte)
  8. Uso de antidepressivos
  9. Prática de esportes de alto rendimento

O QUE FAZER CASO A MINHA MENSTRUAÇÃO ATRASE? 

O primeiro passo deve sempre ser procurar um ginecologista para conversar sobre o assunto e entender o contexto desse atraso em cada situação. 

“Diante de algumas informações importantes e do exame físico realizado na consulta, o ginecologista deve solicitar alguns exames para investigação do quadro clínico”, explica o Dr. Giuliano. 

Os exames laboratoriais e de imagem (como a ressonância magnética) são usados para esclarecer o diagnóstico. Já no sangue, além do teste de gravidez, exames hormonais são interessantes para entender o quadro, assim como os exames para avaliar possíveis alterações metabólicas. 

Exames que avaliem os órgãos do trato reprodutor, como a ultrassonografia pélvica e transvaginal costumam ser os primeiros exigidos pelos médicos. 

A boa notícia é que, apesar da carga de exames, todas as condições que desencadeiam o atraso menstrual podem ser corrigidas em algum nível. A única exceção, claro, é a menopausa

“Cada uma das causas tem um tratamento específico”, diz o especialista. “Com a análise dos resultados dos exames, o tratamento pode ser instituído, seja com uso de algum tipo de hormônio, a regulação dos hábitos de vida, bem como com o controle do estresse e ansiedade conforme a necessidade do caso.”

Continua após a publicidade

Publicidade