Conheça os benefícios da massagem com pindas chinesas

Nossa editora experimentou massagem com saquinhos de ervas e especiarias e terminou a sessão totalmente relaxada e de bem com a vida!

Por Eliane Contreras - Atualizado em 17 fev 2020, 14h58 - Publicado em 9 fev 2018, 10h00

Têm dias que só uma massagem é capaz de me salvar das tensões acumuladas nas costas. Se para você acontece o mesmo, sugiro experimentar a massagem com pindas chinesas. Já ouviu falar? Para mim ainda era novidade até alguns dias atrás, quando me submeti à técnica – e foi muito gratificante: terminei a sessão de 1h30 com uma deliciosa sensação de relaxamento físico e mental.

Como isso acontece: as pindas – trouxinhas de fibra natural (algodão ou linho) recheadas com sal marinho (ou grosso), ervas aromáticas e especiarias – são colocadas em pontos estratégicos do shiatsu e da acupuntura. O objetivo: “Dispersar a energia estagnada e, com isso, dissolver os pontos de tensão”, explica a massoterapeuta Katia Salles, do Spa Jardim da Serra, em São Pedro (SP).

Antes de serem colocadas sobre a pele, as pindas são aquecidas para potencializar os efeitos terapêuticos – o calor faz com que as ervas e as especiarias liberem seus ativos e aromas. O toque é agradável e promove uma leve esfoliação quando o massoterapeuta usa as trouxinhas em movimentos circulares e deslizamentos. Já as manobras mais vigorosas estimulam o metabolismo e tonificam a musculatura.

massagem com pindas chinesas
Ernani Mesquita/BOA FORMA

A massagem tem origem oriental, mas faz parte da Ayurvédica – medicina tradicional indiana que aplica as pindas com a finalidade terapêutica de aliviar sintomas de doenças variadas e estimular as defesas naturais do organismo. As ervas aromáticas mais usadas são a lavanda (alfazema), camomila, jasmim, rosa, laranjeira, erva-limão e canela. E as combinações podem ter tanto efeito relaxante quanto totalmente tonificante e, nesse caso, indicadas para quem tem tendência à depressão ou para aqueles momentos de pouco ânimo e disposição.

Como as pindas são personalizadas, no fim da sessão, a massoterapeuta sugeriu que eu levasse as minhas para casa: “Elas podem ser abertas e o recheio usado para um escalda-pé.” E, claro, já coloquei a ideia em prática! Porque cuidar do nosso bem-estar nunca é demais!

Continua após a publicidade
Publicidade