5 lesões de corredoras – e como evitá-las

Sentiu uma fisgada durante o treino? Não deixe que essa dor desacelere seu passo!

A pista está vazia e o céu limpíssimo. Parece que nada vai colocar em risco o seu treino… Até que uma dorzinha faz você desacelerar! É para acabar com o humor de qualquer corredora! Para impedir que as lesões mais comuns alcancem os seus passos (sem ter que diminuir o seu ritmo), siga os conselhos do ortopedista Fabio Costa, especialista em traumatologia esportiva, de Salvador. Quando a dor está… 
 

Na parte da frente do joelho

PODE SER: condromalácia patelar.

O QUE É: o osso da frente do joelho, chamado de patela, fica sobrecarregado, provocando inflamações, que podem amolecer a cartilagem da articulação e causar rachaduras.

CORRA DESSA: fortaleça a musculatura anterior da coxa e alongue os posteriores. Antes do treino: fique em pé, flexione o quadril e encoste as mãos no chão. Vale fazer o mesmo após a corrida. Mas é de levinho, tá?

Na sola do pé

PODE SER: fascite plantar.

O QUE É: é mais frequente pela manhã, quando a membrana do pé se estica e sofre micror-rachaduras. O quadro pode piorar até surgir uma pontinha de osso próxima ao calcanhar.

CORRA DESSA: alongue a panturrilha e a planta do pé (ande mais descalça em casa!), como nos outros casos. Vale também colocar os pés em uma bacia de água quente após a corrida noturna.

Na canela

PODE SER: canelite.

O QUE É: o incômodo surge com a inflamação de uma membrana que reveste a tíbia e, se não tratada, pode levar a uma fratura por stress. Daí, a dor fica insuportável!

CORRA DESSA: use um tênis com um bom amortecimento e fuja de terrenos duros, como as calçadas. Mas nada disso adianta se você não respeitar o seu limite. Vá com calma na intensidade e na duração do treino. A regra continua: não esqueça o alongamento.

Na lateral do joelho

PODE SER: síndrome da banda iliotibial.

O QUE É: o atrito entre o tecido que se estende pela lateral da coxa e o fêmur provoca dor, principalmente ao dobrar o joelho.

CORRA DESSA: vá com calma! Evite ladeiras e aumente a intensidade dos treinos aos poucos. Antes e depois da corrida, alongue-se. Sentada, flexione o joelho direito à frente do corpo e puxe-o com a mão esquerda.

No calcanhar

PODE SER: tendinite calcânea.

O QUE É: se não for bem alongado, o tendão calcâneo (também conhecido como “de aquiles”) sofre microlesões por causa do movimento repetitivo da corrida.

CORRA DESSA: fortaleça e alongue o músculo da panturrilha antes e depois de correr. Ah! Usar muito salto alto também agrava a situação. Cuidado.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s