7 benefícios da natação

Do aumento da longevidade até estimulação da parte cognitiva, os benefícios da natação são diversos. Que tal já separar o maiô?

Por Amanda Ventorin Atualizado em 25 ago 2021, 16h11 - Publicado em 28 ago 2021, 13h20

A natação é muito mais do que apenas saber nadar, apesar dessa ser uma habilidade importante. Trabalhando o corpo inteiro, a prática é muito procurada por pais, por ser o único esporte a ser realizado em crianças menores de 3 anos e por pessoas com limitações ou lesões corporais, pelo baixo impacto que tem por ser praticada na água. Como se não bastasse, ela ainda é extremamente prazerosa e possui benefícios diversos que contribuem não apenas para a saúde corporal, mas também, mental.

1- Ajuda o sistema respiratório

Lorrayne Caes Silva, professora de educação física e natação explica que a natação exige maior contração e expansão dos pulmões, sendo benéfico principalmente para pessoas que tem Asma (doença que causa inflamação nas vias respiratórias, dificultando a puxada de ar).

2- Aumenta a longevidade

Um estudo de 2016 divulgado pela revista British Journal of Sports Medicine concluiu que a natação praticada ao longo da vida, pode aumentar em 50% a longevidade, proporcionando condicionamento cardiovascular, osteoarticular e interação social.

3- Trabalha todo o corpo

Fabrício Buzatto, médico do esporte explica que a natação é um esporte completo: Trabalha o condicionamento cardiorrespiratório, fortalecimento  muscular dos membros superiores, tronco e membros inferiores, favorecendo o corpo todo.

4- Ajuda a relaxar

O profissional ainda diz que a natação pode ajudar na ansiedade, pois durante a prática, você realmente se desliga. “Diferente do que a gente vê na academia ou em aulas: pessoas com celular na mão, conversando, tirando o foco da concentração do exercício, na natação isso não acontece. A pessoa literalmente mergulha naquela água e fica naquele tempo disponível para o exercício”. Além disso, ela aumenta os níveis de auto-estima e melhora o desempenho e a concentração melhoram significativamente, ajudando nas tarefas diárias.

5- Ajuda no fortalecimento e correção postural

A resistência da água e as técnicas dos quatro nados exigem um alongamento constante da coluna vertebral, onde vários agrupamentos musculares são trabalhados, como explica Lorrayne.

Nado de Peito: Trabalha os músculos das costas em geral e as panturrilhas;

Nado de Costas: Trabalha os músculos das costas, glúteos, abdomên, peitoral e posteriores das coxas;

Continua após a publicidade

Nado Crawl: Auxilia na definição muscular das costas e de todo o braço;

Nado Borboleta: Fortalece e define os ombros e braços.

Porém, Fabrício alerta que a borboleta e peito devem ser feitos com atenção e cuidado, pois podem favorecer uma lesão e até mesmo causar dor.

6- Mantém a pressão arterial baixa e controla a glicose

Pode parecer loucura, mas Lorrayne explica que a água possui uma pressão hidrostática que atua sobre o corpo, auxiliando no retorno do sangue das extremidades do corpo para o coração, ou seja, melhorando a circulação sanguínea. Além disso, a natação é considerado um exercício aeróbico e todos eles ajudam a controlar a pressão arterial.

Também, através dos volumes de movimentos na água, os músculos acabam estimulando durante a sua contração a entrade de glicoes

controla os níveis adequados de glicose (diabetes), devido aos  volumes de movimentos na água, os músculos estimulam a entrada de glicose para sua contração, obtendo  redução de níveis de glicose melhorando a ação da insulina.

7- Desenvolve a parte cognitiva

“Entendemos que o cognitivo são habilidade motora, a memória, a atenção, a percepção, a linguagem, o raciocinio e etc. Dessa forma, a natação, principalmente para o bebê, ajuda a estimular a fala, os reflexos, o equilibrio e o pensar. Pois usamos nas aulas atividades lúdicas, de raciocinio, de memorização, de tomadas de decisões”, explica Lorrayne. “Outro fato é que a água tem propriedades terapeuticas, e junto com a pratica da natação, o nosso organismo libera mais facilmente os hormonios do bem estar, sendo alguns deles a dopamina, endorfina e serotonina.  Esses hormonios regulados, trazem leveza e tranquilidade, ajudando na rotina do dia-dia”, conclui a profissional.

 

Continua após a publicidade
Publicidade