BOA FORMA Experimenta: I-Motion

Na nova seção de Boa Forma, nossa equipe testa aulas e treinos diferentes para contar tudo para você

Por Larissa Serpa Atualizado em 10 set 2021, 22h03 - Publicado em 2 set 2021, 13h27

Pensando em trazer cada vez mais conteúdo que te ajude a ter um estilo de vida mais saudável, Boa Forma estreia agora a seção BOA FORMA Experimenta, em que nossa equipe testa os treinos mais novos ou diferentes disponíveis para te contar como são e os benefícios de cada experiência.

Essa aula-teste (sobre a qual te contamos tudo mais pra baixo, nessa matéria) foi feita através do Gympass, que permite testar diferentes aulas em diversas academias.

A plataforma atingiu recentemente 100 milhões de check-ins presenciais, desde seu lançamento em 2012 mas, de acordo com o Gympass Data Hub, nos últimos três anos, 74% dos usuários da plataforma não frequentavam uma academia ou não tinham um benefício fitness antes de ingressar no app, o que mostra que, cada vez mais, as pessoas estão procurando um estilo de vida mais saudável.

MENOS PANDEMIA, MAIS SAÚDE

Esses números se intensificam ainda mais agora, com a flexibilização da pandemia. No mês de julho de 2021, o número de aulas presenciais feitas pelo Gympass foi de 4,6 milhões, superando o patamar de janeiro/2020, mês pré-pandemia (de 4,2 milhões).

Parte disso pode ter a ver com a procura por mudar os hábitos sedentários adquiridos durante o isolamento social. Segundo a Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Brasil, houve aumento de quase 7% no número de óbitos por doenças cardiovasculares nos primeiros seis meses de 2021, em relação ao mesmo período de 2020.

“Esses números expressivos preocupam, sobretudo diante de doenças que poderiam ser prevenidas e tratadas”, alerta Celso Amodelo, presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia. A mensagem da SBC é que, além de fazer check-ups médicos, a população não deixe de fazer atividade física, com segurança.

“As evidências são claras. O sedentarismo tem impacto negativo sobre a saúde. Deve-se buscar que as atividades físicas sejam integradas ao cotidiano e que sejam prazerosas. Tais medidas são essenciais e de grande contribuição para a saúde física e mental”, alerta Amodelo.

As recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para indivíduos saudáveis e assintomáticos são de, no mínimo, 150 minutos de atividade física por semana para adultos e 300 minutos de atividade física por semana para crianças e adolescentes.

ATIVIDADES MAIS PROCURADAS

As aulas mais procuradas aqui no Brasil segundo dados do Gympass são:

  1. Bodybuilding
  2. Cardio
  3. Condicionamento
  4. Pilates
  5. Musculação
  6. Artes Marciais
  7. Dança
  8. Natação
  9. Meditação
  10. Personal Training

Com quinta-feira sendo o dia que mais fazem exercícios, seguido de terça-feira; e domingo sendo o que menos fazem, seguido de sábado e sexta. Já, quanto às regiões mas ativas, a cidade de São Paulo fica no topo do ranking, com Rio de Janeiro em segundo lugar, depois Salvador (BA), Belo Horizonte (MG), Campinas (SP), Curitiba (PR), Uberlândia (MG), Brasília (DF), Feira de Santana (BA) e Recife (PE)

Pensando em tudo isso, nós queremos te ajudar a se tornar ainda mais ativo! Toda semana, iremos experimentar uma aula diferente, na esperança de que isso te convença a testar as novas modalidades e encontrar uma que é ideal para você! Prontos para começar? Nós te apresentamos, a seguir, o I-Motion.

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

I-MOTION: Treino de eletroestimulação sem fios

i-motion

Você já deve ter ouvido falar do treino de eletroestimulação. Por aqui mesmo, já te contamos sobre ele (clique para ler) e até mostramos qual o efeito no corpo após um mês do exercício (clique para ler).

Continua após a publicidade

Trata-se de um treino funcional, utilizando o peso do corpo e auxílio de acessórios mas que é feito enquanto você veste um colete que envia impulsos elétricos de baixa frequência (choquinhos, mesmo) para os músculos do corpo. O resultado disso é que você contrai involuntariamente a musculatura, ativando as fibras e os músculos auxiliares em seu entorno.

Quando decidimos voluntariamente contrair um músculo, uma série de estímulos elétricos são enviados do cérebro ao longo do nervo motor, causando a contração. A eletroestimulação do músculo produz o mesmo efeito, mas a estimulação elétrica é gerada diretamente no músculo por meio de um dispositivo adequado e por meio de eletrodos. Por conta dessa “ajuda extra”, um treino de 20 minutos com o colete equivale a um de 2 horas sem ele.

E qual a diferença do I-Motion?

Bom, como vocês devem ter percebido nas matérias linkadas, eu já testei aparelhos de eletroestimulação antes mas um grande incômodo para mim era: você tem que ficar conectada à máquina que envia os estímulos pelo colete através de um fio. E isso não apenas limita os exercícios que você pode fazer como também atrapalha.

Diversas vezes, o treinador tinha que me auxiliar segurando o fio em alguma posição para que eu conseguisse fazer os exercícios de afundo, por exemplo, sem tropeçar.

O I-Motion, por outro lado, trás todos os benefícios da eletroestimulação (aumento do metabolismo, da força e da massa magra) sem esse empecilho.

Qualquer um pode fazer?

Como explica os representantes do I-Motion, o treino não é indicado para pacientes com epilepsia, mulheres grávidas, pessoas com problemas cardiorespiratórios, pacientes com patologias na pele (como psoríase), que estão com câncer ou portadores de marcapassos.

De resto, é preciso ir com calma. Por mais que eu já tenha feito o treino antes, eu havia acabado de passar por uma cirurgia que me deixou sedentária por um mês e eu senti esse retorno! No dia seguinte, meu corpo ficou levemente dolorido (nada preocupando, aquela dor muscular normal de quando você coloca as fibras para trabalhar).

Mas o treinador (eu fiz a aula na Action 360) consegue calibrar os estímulos elétricos para se adequar ao seu condicionamento físico. E isso significa tanto uma voltagem mais leve no geral como localizada. Se você tiver mais força no braço e menos nas pernas, por exemplo, a frequência elétrica é ajustada de acordo para que o estímulo fique desafiador mas ainda confortável.

Para quem é indicado?

Tanto para quem quer definir os músculos rapidamente como para quem quer emagrecer, já que o treino pode ser adaptado para um de cardio com o adicional dos estímulos musculares — o que diminui a gordura mas preservando a massa magra, o que faz com que seu metabolismo acelere e você emagreça mais facilmente.

Mas o que eu indico é: você tem que gostar de funcional. Se a sua pegada são os exercícios de cardio coletivos e animados, como uma aula de bike com música e luzes diferentes, você provavelmente não vai gostar da dinâmica “1 aluno (no máximo 2) + treinador” que o I-Motion oferece.

Impressões

Eu adorei a aula e pretendo continuar fazendo. No dia seguinte eu já senti meus músculos mais definidos. Claro que isso é resultado do inchaço pós-treino e não de um aumento muscular tão instantâneo mas o impacto na auto-estima é muito rápido. E nem só pelo resultado estético mas por sair suando de um treino de apenas 20 minutos e perceber que você é, sim, capaz de coisas incríveis!

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Tem algum treino ou aula que você quer que a gente teste? Envie um email para larissa.serpa@abril.com.br

Continua após a publicidade
Publicidade