Continua após publicidade

5 orientações para perder a preguiça de treinar no frio

Profissional indica como praticar exercícios durante as temperaturas baixas, para não prejudicar sua periodicidade nos treinos

Por Ana Paula Ferreira
24 jun 2024, 10h00

Sabemos que pode não ser nada fácil abandonar as cobertas quentinhas e o Netflix no conforto de sua casa e driblar a preguiça de treinar no frio. No entanto, a falta de constância nos exercícios pode prejudicar o caminho que você lutou tanto para percorrer nos últimos meses.

É fato que o sedentarismo é prejudicial para a saúde em qualquer fase do ano e, apesar do clima ser mais desafiador, manter a frequência é fundamental para a saúde, pois de acordo com um estudo recente feito pela Cleveland Clinic, o sedentarismo aumenta 500% o risco de mortalidade relacionada a todas as causas, em comparação com pessoas ativas.

Segundo Lucas Kobol, especialista técnico da Bio Ritmo, treinar em dias mais frios pode ser uma alternativa com ótimos benefícios.

Continua após a publicidade

“Realizar atividades físicas em épocas de clima frio traz benefícios como melhora do sistema imunológico e sistema cardiovascular para manter o corpo aquecido, aumento do gasto calórico acelerando o metabolismo e aumento da capacidade pulmonar e qualidade respiratória favorecendo quem tem problemas devido ao tempo frio e seco. Fora a sensação de bem estar e endorfina que o exercício proporciona”, ele explica.

Para conquistar todos esses ganhos, no entanto, primeiro é preciso vencer a preguiça e tomar coragem para ir se movimentar. Abaixo, o profissional lista dicas para treinar no inverno de forma mais adequada.

Dicas para perder a preguiça de treinar no frio

1
Continua após a publicidade

Roupas adequadas

A vestimenta é uma peça chave para evitar desconfortos durante os exercícios. É preciso ter em mente que, em poucos minutos, o frio vai desaparecer, mas também que o corpo vai precisar ser protegido ao final da atividade. Por isso, é importante pensar em vestir-se em camadas adequadas para o exercício, para manter o calor e não limitar o movimento ao mesmo tempo.

2
Continua após a publicidade

Hidratação do corpo e da pele

Mesmo quando não estamos com calor ou com sensação de sede, o corpo precisa de água. No inverno, a nossa percepção de sede cai e, consequentemente, ingerimos menos líquidos. Portanto, é essencial ter uma garrafinha disponível, para antes, durante e depois da atividade física.

3
Continua após a publicidade

Companhia

Exercitar-se com um parceiro pode melhorar a adesão ao exercício, melhorando o ânimo e dando motivação. Quando um incentiva o outro no dia a dia é uma forma de prevenir uma possível procrastinação e boicote à atividade.

4
Continua após a publicidade

Exercícios indoor

Praticar atividades dentro de um espaço fechado é uma ótima opção para manter-se aquecido e não perder a rotina.  Há uma gama de atividades para se praticar dentro de uma sala climatizada: desde a tradicional musculação à aulas de spinning, dança e yoga ou musculação faz com que você esteja mais protegido do frio.

5

Exercícios outdoor

E para aqueles que não abandonam os exercícios ao ar livre, andar de bicicleta e correr podem ser as melhores escolhas. Queimar calorias e aumentar a frequência cardiorrespiratória enquanto apreciam a paisagem à beira mar ou num parque ajudará a esquecer um pouco do clima.

Por fim, o especialista finaliza explicando sobre a importância de fazer um bom aquecimento antes da atividade.

“Durante o inverno nossa musculatura e articulações tendem a ficar mais tensas e rígidas e a frequência cardíaca mais baixa. Por isso é importante prolongarmos o período de aquecimento aumentando o fluxo sanguíneo para evitarmos lesões e sensações de fraqueza ou tontura”, finaliza.

Publicidade