Testamos o novo smartwatch que faz bioimpedância diretamente do pulso

Além de calcular a composição corporal, o Samsung Galaxy Watch4 ainda monitora o sono e o nível de oxigenação sanguínea

Por helenagalante 15 set 2021, 16h00

Nós, da Boa Forma, somos fãs de tecnologia: ela é uma grande aliada na hora de cuidar da saúde e também da beleza. Por isso ficamos animadas em testar ainda antes do lançamento o novo smartwatch da Samsung: o Galaxy Watch4. Sabe aquele exame da bioimpedância que nutricionistas e nutrólogos costumam fazer no consultório? Pois a tecnologia vestível do relógio permite fazer o cálculo da composição corporal diretamente do pulso, basta posicionar o dedo anelar e o médio nos sensores laterais do aparelho.

Antes de contar mais sobre o resultado que obtive, cabe um aviso: assim como o resultado do Índice de Massa Corporal (IMC) não é capaz de determinar sozinho como está a sua saúde, o cálculo da composição corporal também precisa ser considerado como apenas um dos muitos indicativos do condicionamento físico e do bem-estar, não um diagnóstico clínico, combinado? Quem está grávida ou tem marca-passo e outros aparelhos médicos implantados não deve realizar o exame, que utiliza uma corrente elétrica para fazer a medição.

Assim como no consultório, o fato de nos alimentarmos ou realizarmos atividade física antes da bioimpedância pode impactar nos índices medidos, então não convém fazer toda hora a aferição. Depois de incluir os dados de peso e altura, fiquei paradinha, com os braços afastados do corpo, e rapidamente descobri que meu IMC está dentro do padrão generalizado como normal, a água corporal estava no limite do aceitável e o percentual de gordura corporal acima do recomendado (minha endócrino recentemente já havia me falado a mesma coisa, ops).

Quem fica com o relógio no pulso o dia todo conta com outras funções muito úteis para estimular hábitos mais saudáveis. O relógio mede o estresse (e sugere algumas respiradas profundas quando atingimos picos) e nos lembra de nos movimentarmos quando ficamos muito tempo sentados. Durante a noite, é possível ainda medir a qualidade do sono. Como não estou acostumada a dormir com acessórios, estranhei na primeira noite o aparelho. Mas achei muito útil saber quanto da noite estive em sono leve, profundo, REM ou acordada – aliás, me surpreendi com o fato de ter despertado quatro vezes numa noite (eu nunca percebi essas interrupções). Com o celular na cabeceira, dá para descobrir também se roncamos ou não.

Para ouvir música ou atender chamadas durante a prática de atividade física, os fones sem fio Galaxy Buds2 mostraram-se resistentes ao impacto de uma caminhada mais vigorosa, sem cair dos ouvidos. Para ajudar na concentração, a função de cancelamento ativo de ruído inteligente ajudou bastante.

Lançamento do Galaxy Z Flip3: a Boa Forma testou ainda o relógio e os fones sem fio durante a atividade física
Lançamento do Galaxy Z Flip3: a Boa Forma testou ainda o relógio e os fones sem fio durante a atividade física Divulgação/Divulgação

Junto com o teste do relógio e dos fones, experimentamos o novo Galaxy Z Flip3 5G, o smartphone que dobra no meio e começa a ser vendido no Brasil nesta quinta (16). Além dos programas de atividade física sugeridos pelo smartwatch, aproveitei as histórias para dormir e os programas de meditação oferecidos em parceria com o app Calm. O tamanho compacto do aparelho, que cabe direitinho no bolso e é bem discreto, foi o ponto alto da experiência. A qualidade da câmera, a maior resistência à água e o design (há versões nas cores creme, verde, violeta e preto) chamaram a atenção. 

Smartwatch: dispositivo monitora o sono e conta até se estamos roncando
Smartwatch: dispositivo monitora o sono e conta até se estamos roncando Divulgação/Divulgação

Confira o preço sugerido dos lançamentos:

  • Relógio Galaxy Watch4 40mm | R$ 1.999,00
  • Fones Galaxy Buds2  R$ 899,00
  • Galaxy Z Flip3 5G | R$ 6.999,00 (com 128 GB) ou R$ 7499,00 (256 GB)
Continua após a publicidade
Publicidade