Você está consumindo a chia da maneira correta?

A versão hidratada é a melhor. Veja como preparar

Por Amanda Panteri Atualizado em 1 jan 2020, 10h24 - Publicado em 1 jan 2020, 09h24

Esta sementinha pode até ser pequena, mas é ótima para o organismo. A chia contém ácidos graxos (77% dela é composta das famosas “gorduras boas”), muitas fibras, algumas proteínas, aminoácidos e outros nutrientes. “E juntos, ajudam a regular a função intestinal, a taxa de glicose no sangue e o colesterol ruim. Além de promover saciedade”, diz a nutricionista Luanna Caramalac Munaro, de Mato Grosso do Sul. 

  • Sem contar suas funções antioxidantes, que vão desde desintoxicar o fígado, prevenir o envelhecimento precoce e deixar os cabelos e a pele mais bonitos (por conta das vitaminas A e B12 presentes nela). Quem diria que este alimento minúsculo faria tudo isso, não é mesmo? É por isso que ela não é considerada calórica. “Levamos todos os seus benefícios em conta para concluir que a chia não tem calorias vazias como o refrigerante. É a mesma coisa com o abacate: muita gente diz que ele é gorduroso calórico. Mas, hoje, estudos já provaram que ele é um dos alimentos mais nutritivos, muito saudável e bem melhor do que os industrializados e processados”, explica a nutricionista. 

    Não é à toa, então, que muita gente tem incluído a semente no cardápio. Mas você sabia que, dependendo de como você a consome, o corpo pode absorver mais ou menos seus nutrientes? 

    Isso mesmo. “A melhor forma de consumo é a chia hidratada. Isso porque, assim como os grãos, as sementes secas possuem substâncias antinutricionais que, a longo prazo, podem ser ruins para o corpo. Deixá-la de molho (na água) despreza essas substâncias”, afirma Luanna. 

    Além disso, quando em contato com líquidos, a chia pode expandir e formar uma espécie de gel em volta da casca. Isso faz com que o organismo possa absorver melhor todas as suas propriedades. Além de aumentar de volume dentro do estômago e brecar a fome. A nutricionista recomenda não misturá-la no leite de caixinha, para que ela não perca tantas vitaminas. “Uma opção é tomar de manhã uma colher de sopa de chia com água e limão. Isso ajuda a evitar a constipação.”

  • Mas quanto consumir? 

    O indicado são 25 gramas por dia – mais do que isso pode gerar um efeito laxante (ou então prender ainda mais o intestino se você não ingerir a quantidade de água recomendada). A farinha dela também pode ser uma opção. O Instagram já está lotado de receitas de chia pudding e overnight oat que são ótimas escolhas para o café da manhã. Veja algumas delas: 

    Pudim de chia com morangos silvestres

  • Overnight oat de pasta de amendoim com banana

    Pote de overnight oats
    nata_vkusidey/Thinkstock/Getty Images
    Continua após a publicidade
    Publicidade