As interações com o seu pet que podem afetar a sua saúde e a dele

Atitudes do seu dia a dia que você nem imagina podem fazer mal tanto a você quando ao seu amigo de quatro patas

Você deve ter visto por aí o caso que repercutiu nas redes sociais na última semana da YouTuber de 16 anos de idade que cuspiu na boca de seu gato em uma brincadeira (de mau gosto) para alimentá-lo. As pessoas não deixaram barato, é claro, e fizeram chover comentários criticando a garota. Opiniões à parte, o episódio abre portas para nos perguntarmos o que é realmente seguro fazer quando se tem um animal em casa como seu companheiro.

Bom, usar o cuspe como alimento definitivamente não entra nessa lista. “Isso porque, além de infecções, a prática pode transmitir uma série de doenças para o animal, em especial aos mais novos e mais velhinhos, que têm uma imunidade naturalmente baixa”, conta Mário Marcondes, diretor clínico do Hospital Veterinário Sena Madureira, em São Paulo.

Leia também: 10 cachorros engraçados que vão inspirar o seu treino

E o alerta vale para pessoas também. A troca de secreções e fluidos quando o pet lambe nosso rosto, principalmente a boca, é capaz de passar vírus, bactérias e parasitas para o nosso organismo. Outra coisa que muita gente faz, mas deveria evitar, é trazer o animal para a cama. “O pelo deles serve de gatilho para a rinite e pode até causar contaminações mais graves por conter dejetos”, alerta Flávia Barros, clínica geral do Hospital das Clínicas, em São Paulo. Se você precisa de um incentivo para não chamar o seu bichinho para ir dormir com você, saiba que estimular esse pula-para-cima-pula-para-baixo pode causar traumas e até romper alguns ligamentos do seu amigo peludo.

E mais: Um plano de caminhada para você seguir com seu cachorro

Guia rápido de cuidados com o pet (e com a sua saúde também)

– Garanta um espaço próprio para que ela durma e evite deixá-lo subir em sua cama

– Não permita que ele lamba seu rosto

– Use luvas na hora de recolher os resíduos do bicho e depois limpe o chão com água e sabão

– Não saia para correr com o pet de bike – o esforço exagerado pode fazer com que ele tenha convulsões ou desmaie

– Mas também não o carregue o tempo todo no colo – ele precisa andar (uma caminhada leve de 20 a 40 minutos já basta)

– Não o incentive a pular do chão para o sofá e vice-e-versa

– Fique atenta às plantas que você tem em casa, pois algumas podem ser tóxicas para o seu companheiro

– Use protetores de tomada

– Não deixe produtos de limpeza expostos

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s