Estudo demonstra que não há relação entre anticoncepcionais e depressão

Ao investigar sobre a suposta relação entre a pílula e uma das doenças mais preocupantes do momento, a ciência observa que o contraceptivo é inocente

Os anticoncepcionais são alvo de frequente desconfiança por seus efeitos colaterais, que incluiriam também a depressão. “Esse boato surgiu porque eles regulam os hormônios sexuais, ligados à hipófise, uma glândula do cérebro”, diz a ginecologista Marta Magalhães, do Rio de Janeiro.

“Mas a depressão é uma doença multifatorial: sofre influência da genética, do estilo de vida e do psicológico da paciente.” As últimas pesquisas, inclusive, confirmam a segurança do medicamento nesse quesito: a Universidade de Ohio (EUA) analisou o prontuário de milhares de usuárias e encontrou a mesma incidência de casos de depressão na população americana em geral.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s