Os 12 alimentos mais anti-inflamatórios para seu corpo

Descubra os alimentos que você pode consumir para reduzir os efeitos inflamatórios, segundo a ciência

Por Thieny Moltini Atualizado em 5 abr 2022, 16h38 - Publicado em 29 abr 2022, 11h09

A inflamação é uma resposta do organismo para quando há infecção ou algum tipo de lesão. No entanto, uma inflamação crônica pode afetar tecidos e órgãos. A parte boa é que estudos sugerem que alguns alimentos podem diminuir a inflamação crônica. Aqui, você confere 12 alimentos anti-inflamatórios

1

Frutas vermelhas

As frutas vermelhas são cheias de fibra, vitaminas e minerais. Dentre elas, podemos citar morango, amora, framboesa e blueberries (ou mirtilo).

Essas frutas contêm antioxidantes com efeitos anti-inflamatórios que podem reduzir o risco de doenças cardiovasculares, diabetes, entre outras enfermidades, como mostra uma pesquisa.

Para ter uma ideia, um estudo realizado com 25 pessoas mostrou que aquelas que consumiram pó de mirtilo todos os dias produziram mais células de defesa do sistema autoimune do que as que não consumiram. 

2

Salmão e sardinha

Os peixes mais gordurosos são ricos em proteína e ômega-3. Esse último é formado por ácido eicosapentaenoico (EPA) e ácido docosa-hexanoico (DHA), que são capazes de reduzir a inflamação, diminuindo os riscos de doenças cardíacas, renais e diabetes. 

Além do salmão e da sardinha, também são ricos em ômega-3: anchova, cavala, atum, bacalhau e arenque. 

Imagem ilustrativa
Polina Tankilevitch/Pexels
3

Brócolis

Assim como a couve-flor, o repolho e o agrião, o brócolis faz parte de um grupo de vegetais chamado vegetais crucíferos, que são ricos em antioxidantes e outros nutrientes. 

O brócolis oferece sulforafano, um antioxidante com propriedades anticancerígenas e anti-inflamatórias, como mostra uma pesquisa

4

Abacate

O abacate é rico em potássio, magnésio, fibra e gordura boa. Além de ter carotenóides e tocoferóis, que estão ligados a um risco reduzido de câncer.

E não para por aqui, uma pesquisa destaca o potencial da fruta para a prevenção e tratamento de doenças microbianas, inflamatórias, diabetes e cardiovasculares. Enquanto outro estudo mostrou que pessoas com excesso de peso que consumiram abacate por 12 semanas reduziram seus índices inflamatórios. 

5

Chá verde

Provavelmente você já leu em algum lugar ou ouviu alguém dizer que o chá verde é um grande aliado para uma vida mais saudável. 

Pesquisas mostraram que a bebida está associada a menores riscos de doenças do coração, câncer, obesidade, entre outras enfermidades. 

Além disso, o chá verde tem uma substância chamada epigalocatequina-3-galato (EGCG), que tem ampla propriedade terapêutica, isso inclui seu potencial anti-inflamatório e antioxidante, como mostra um estudo

6

Pimenta e pimentão

Algumas pesquisas mostraram que as pimentas e os pimentões são alimentos ricos em vitamina C e antioxidantes com efeitos anti-inflamatórios. 

Continua após a publicidade

No caso dos pimentões, um estudo mostrou que eles ainda possuem quercetina, um flavonoide que ajuda a reduzir a inflamação associada a doenças crônicas, como diabetes. 

7

Cogumelos

Os cogumelos são ricos em selênio, cobre e todas as vitaminas do complexo B. Além de oferecerem antioxidantes que fornecem proteção anti-inflamatória. 

Um estudo apontou ainda que o cogumelo juba de leão pode reduzir potencialmente a inflamação de baixo grau relacionada à obesidade.

8

Uva

As uvas têm antocianinas, um flavonoide com propriedade anti-inflamatória. 

As uvas também são uma das melhores fontes de resveratrol, um composto antioxidante que traz muitos benefícios à saúde, como proteger o coração de inflamações

9

Cúrcuma

Pesquisas mostraram que a cúrcuma reduz a inflamação relacionada à artrite, diabetes e outras doenças. 

Em um estudo, pessoas com síndrome metabólica que consumiram 1g de curcumina diariamente com piperina de pimenta preta apresentaram uma diminuição significativa da proteína C reativa (PCR), que geralmente é aumentada quando há algum processo inflamatório ou infeccioso no corpo. 

10

Azeite extra virgem

Estudos relacionam o azeite extra virgem à redução do risco de doenças do coração, câncer no cérebro e outras doenças. 

Em uma pesquisa sobre dieta mediterrânea, tanto o PCR quanto outros marcadores inflamatórios reduziram de maneira significativa nas pessoas que consumiram 50 ml de azeite todos os dias por 12 meses. 

Além disso, o efeito do oleocanthal, um antioxidante encontrado no azeite, foi comparado a medicamentos anti-inflamatórios, como o ibuprofeno. 

Imagem ilustrativa
Polina Tankilevitch/Pexels
11

Cacau

O cacau contém polifenóis que, segundo estudos, têm efeito anti-inflamatório, além de apresentar uma série de propriedades de proteção cardiovascular. 

Os flavonoides também estão presentes no cacau e seu consumo pode prevenir ou atuar no tratamento de inflamação crônica, como mostra uma pesquisa

Dica: na hora de comer aquele chocolatinho, aposte nas versões de 70% cacau ou mais, assim você aproveita melhor os benefícios desse alimento. 

12

Tomate

Os tomates são ricos em vitamina C, potássio e licopeno, um antioxidante com propriedades anti-inflamatórias. 

De acordo com uma pesquisa, o licopeno pode reduzir compostos inflamatórios relacionados a vários tipos de câncer.

Continua após a publicidade

Publicidade