Especialistas revelam 5 medidas para diminuir a retenção de líquidos

Especialistas explicam como amenizar o inchaço

Por Redação Atualizado em 30 mar 2021, 14h16 - Publicado em 17 mar 2021, 09h00

Não é impressão, o inchaço realmente piora no calor mas, com medidas básicas, dá para aproveitar a estação com menos desconforto e mais disposição. Confira as dicas de profissionais para diminuir a retenção de líquidos.

O CORPO HUMANO E OS LÍQUIDOS

Nosso organismo é composto por aproximadamente 70% de água. Esse componente assume alguns papéis extremamente importantes para a manutenção da saúde e bem-estar do organismo, auxiliando na regulação da temperatura corporal e no funcionamento dos órgãos, eliminando toxinas, ajudando na lubrificação de mucosas e atuando como um condutor de nutrientes.

Apenas 58,2% dos adultos ingerem a quantia recomendada de água por dia

No entanto, mesmo com toda a sua relevância, a água é ingerida de forma insuficiente por grande parte dos brasileiros. Segundo um estudo realizado pela Danone Research, apenas 58,2% dos entrevistados cumpriram as recomendações da Autoridade Européia para a Segurança Alimentar (EFSA) para a ingestão total de líquidos — cerca de dois litros para homens e 1,6 litro para mulheres. Quando se trata das crianças e dos adolescentes brasileiros, essa porcentagem é ainda menor: mais de 30% não atenderam às indicações da EFSA.

A nutricionista Cyntia Maurren afirma que as atividades cerebrais, intestinais e musculares apresentam melhor desempenho quando o corpo está devidamente hidratado. “Além do bom funcionamento do organismo, a hidratação também reflete na aparência e na textura da pele, sem contar na sua importante atuação para a execução das atividades físicas, que também são influenciadas pelo consumo de água”, complementa.

O QUE É O INCHAÇO

O inchaço pela retenção hídrica não é apenas o desconforto com a destilação da barriga. Quando o sistema linfático (responsável por essa drenagem) do corpo não está funcionando bem, outros sintomas como bolsas ao redor dos olhos ou tornozelos doloridos podem dar às caras. E, como ele é responsável também por drenar as toxinas no corpo, quando ele está muito debilitado, até mesmo dores de cabeça aparecem.

Mas, dá para combater a retenção de líquidos com algumas medidas simples.

1. Drenagem linfática

Quando o objetivo é desinchar imediatamente, essa massagem continua insubstituível. Ela não é só uma massagem estética já que estimula a cadeia de gânglios linfáticos para que a circulação não fique congestionada e, assim, ajuda o organismo na liberação natural de toxinas e líquidos.

Continua após a publicidade

A fisioterapeuta Viviana Piccinini explica que o segredo está em fazê-la da forma correta, com movimentos delicados. Drenagem linfática não pode deixar hematomas! “Deve ser uma massagem leve sempre no sentido para o centro do corpo”. Por isso, Viviana reforça a importância de procurar um profissional qualificado.

Como isso não é recomendado atualmente, devido à pandemia causado pelo Coronavírus, Boa Forma dá um passo a passo aqui sobre como fazer uma versão caseira da massagem.

2. Hidratação

Parece um contrassenso, mas a água diminui a densidade do sangue, combatendo a retenção (o sangue mais fino circula melhor pelo organismo) e desintoxica. Vale ressaltar: bebidas alcoólicas não contam, nem mesmo a cervejinha gelada. Precisa ser água mineral, água de coco, sucos naturais… ou seja, líquidos que reponham sais minerais e atuam no bom funcionamento do organismo.

3. Alimentos que ajudam

Frutas e legumes ricos em água hidratam, melhoram a diurese e ajudam repor nutrientes. Eles devem fazer parte de uma dieta balanceada. Inclua saladas com verduras, legumes, proteínas e porções de frutas na dieta. São escolhas inteligentes, capazes de fornecer energia e garantir o pique, agregando nutrientes de qualidade.

Confira abaixo alguns alimentos com grande quantidade de água:

  • melancia;
  • melão;
  • abacaxi;
  • morango;
  • kiwi;
  • pepino;
  • aipo;
  • chuchu.

4. Alimentos que pioram

Alimentos ricos em sódio e muito condimentados pioram a retenção líquida, assim como o álcool. Portanto, devem ser evitados.

5. Exercícios físicos

A prática regular de exercício físico melhora a circulação e ajuda a diminuir a retenção líquida. Vanessa Furstenberger, profissional de educação física, explica que o exercício melhora a circulação linfática e o retorno venoso e ajuda a eliminar o líquido extracelular. As atividades mais recomendadas são as clássicas caminhada, corrida, natação, hidroginástica e musculação.

Leia também:

Continua após a publicidade
Publicidade