Paraprobióticos: o que são e o que podem fazer por sua saúde

Veja a diferença entre probióticos, prebiótico, paraprobiótico e posbiótico

Por Larissa Serpa Atualizado em 21 set 2021, 12h07 - Publicado em 7 out 2021, 11h55

Você provavelmente já ouviu falar em probióticos e até em prebióticos. Nós mesmo já te explicamos tudo sobre esses ativos aqui, além de falar dos benefícios que eles trazem para pele aqui.

Mas há uma outra categoria desses microorganismos, os paraprobióticos. Falamos com Claudia Coral, farmacêutica especialista em ativos para nos contar tudo:

O QUE SÃO PARAPROBIÓTICOS?

Os paraprobióticos são os probióticos (“bactérias boas”) inativados, ou seja, mortos, sendo conhecidos como probióticos fantasma. Sua ação é voltada para o equilíbrio da saúde do intestino, melhora da imunidade e diminuição da inflamação e irritação da pele.

QUAIS OS BENEFÍCIOS DOS PARAPROBIÓTICOS?

Favorece o equilíbrio e saúde do intestino e, consequentemente, a saúde da pele, do coração, pulmões etc. Além disso, a presença destes ativos em formulações de uso tópico, como cremes para pele, contribui para a diminuição de processos inflamatórios, irritações e desconfortos cutâneos. Também auxiliam na manutenção da hidratação e saúde da pele, de modo geral.

ONDE PODEMOS ENCONTRÁ-LOS

Os paraprobióticos podem ser encontrados em alimentos, como pães e iogurtes, mas a quantidade presente nestes alimentos é pequena. Por isso, a suplementação pode vir a calhar, quando o prescritor identifica esta necessidade, após a avaliação do paciente.

Continua após a publicidade

“Entre os exemplos, podemos citar os paraprobióticos Neo-MAMPS B. lactis e Neo-MAMPS L. gasseri, que podem ser manipulados. Além deles, podemos citar o Newbiome, que é uma fonte de tributirina, composto que libera butirato no intestino, um posbiótico difícil de ser produzido naturalmente, por isso a suplementação com o Newbiome é tão interessante, já que auxilia na diminuição da inflamação e desconfortos intestinais, além de melhorar a barreira contra a entrada de substâncias e microrganismos que possam causar algum mal ao nosso organismo”, diz Cláudia.

DIFERENÇA ENTRE PREBIÓTICO, PROBIÓTICO, PARAPROBIÓTICO E POSBIÓTICO

Em resumo, a farmacêutica explica:

  • Probióticos: microrganismos benéficos, que dificultam a presença de microrganismos causadores de doenças no intestino;
  • Prebióticos: são as fibras, que servem como alimento para os probióticos;
  • Paraprobióticos: são os probióticos inativados, sendo conhecidos como probióticos fantasma. Sua ação é voltada para o equilíbrio da saúde do intestino e melhora da imunidade.
  • Posbióticos: são os produtos formados a partir da alimentação dos probióticos com as fibras. Possuem ações diversas no metabolismo do organismo e controle de inflamações.

“Precisamos de todos eles porque em nosso organismo, tudo é um equilíbrio. Cada um destes compostos possuem funções específicas que auxiliam na manutenção da saúde como um todo”, diz Cláudia.

Assim, os 4 Ps (prebiótico, probiótico, paraprobiótico e posbiótico) referem-se ao conjunto de ativos que auxiliam na melhora e manutenção da saúde intestinal. Isso é importante porque a saúde do intestino se reflete em tudo, inclusive na pele e, desse modo, cuidar do intestino também é cuidar da pele. Isso porque estes dois órgãos estão em contato com o ambiente externo: a pele, por nos proteger de poluentes, microrganismos causadores de doenças e substâncias alergênicas, enquanto intestino é responsável por barrar a entrada de alimentos mal digeridos e toxinas, o que é importante para o cuidado do nosso organismo como um todo.

 

Continua após a publicidade
Publicidade