Calor e treino: como evitar problemas dermatológicos que a combinação traz

Micoses, queimaduras, insolação e desidratação de pele e cabelos. Saiba como prevenir cada um

Por Amanda Panteri Atualizado em 10 jan 2020, 11h00 - Publicado em 10 jan 2020, 10h00

Qual a primeira coisa que você pensa quando falamos em verão + férias? Apostamos que calor, praia, areia e piscina foram as primeiras palavras que vieram à sua mente. E não é à toa. Muita gente aqui no Brasil aproveita a época do ano para descansar, tomar um sol e refrescar o corpo. Mas há quem não abra mão dos exercícios diários.

  • Se você é uma dessas pessoas, provavelmente sabe que treinar no calor exige cuidados especiais — até para a pele e cabelos! Afinal, os raios solares estão mais potentes e é preciso prestar uma atenção maior aos dois. “Não realizar a proteção adequada pode gerar queimaduras e até insolação”, explica o dermatologista Amilton Macedo, que atua nas áreas de medicina preventiva.

    Mas não é só isso não. Existem outros problemas dermatológicos que quem treina no calor (seja ao ar livre ou não) precisa evitar. Veja quais:

    Micose

    “As micoses aparecem muito nesta estação do ano. Elas são doenças de pele causadas por fungos e bactérias que se proliferam ao usarmos protetores solares e bronzeadores com muito óleo — substância que ajuda no aparecimento dos microrganismos”, diz o médico. Portanto, já sabe: se for correr na praça ou orla da praia, não abra mão do filtro. Mas opte por versões oil-free.

    Queimaduras de frutas

    Acabou de preparar um suco detox com limão ou algum outro alimento cítrico? Cuidado. A fitofotodermatose pode aparecer aí. “É uma queimadura causada por frutas, principalmente as cítricas”, afirma Amilton Macedo. Ela inicialmente é avermelhada e chega a arder. Depois, se transforma em uma mancha escura que incomoda muita gente.

    Continua após a publicidade

    Para evitar que isso aconteça, lave bem as mãos e bocas depois de consumir qualquer coisa que for ácida. E nada de levar suco de limão ou laranja para se hidratar durante um treino no sol, viu?

    Acne

    Não, ela não está relacionada diretamente com o calor: tem mais a ver com o nosso tipo de alimentação. Acontece um problema parecido com o da micose: no verão, ao usar produtos muito oleosos, há chances maiores da acne surgir. “Isso sem contar que muita gente não faz a higienização adequada da pele”, diz o dermatologista. É preciso, então, além de escolher produtos adequados e lavar o rosto, alimentar-se bem e evitar comidas cheias de gordura e açúcar.

    Cabelo e pele desidratados

    Se a gente já transpira no frio, imagina no calor! Suar durante a malhação é normal, e é normal também que tomemos mais banhos no dia por conta disso. Logo, nossos fios e pele podem ficar mais ressecados. “Só não podemos esquecer de utilizar os hidratantes capilares (condicionadores). Um segredo para aproveitar o verão é tomar banho com água fria para não prejudicar tanto pele cabelo. Isso aumenta o brilho e melhora a qualidade dos fios”, aconselha Amilton Macedo.

    Se for treinar sob o sol, use um leave-in com proteção solar. Para quem tem pouco cabelo ou é calva, a melhor proteção é a utilização de bonés e chapéus. Já para o corpo, capriche nos filtros com alto FPS (acima de 30 para peles negras e 50 para as mais claras) — e que sejam resistentes à água e suor.

    Depois do banho, utilize um hidratante à base de água. E tome muita água também! O ideal é que você ingira 40ml para cada quilo que tem.

  • Fungos, bactérias e até vírus

    Além de te deixar com um mau cheiro, ficar muito tempo com a roupa pós-academia no corpo não é nada higiênico. Principalmente no calor. “O suor acumulado atrai as bactérias que existem no ambiente da academia. E o uso dessas peças por muito tempo propicia também o surgimento de fungos e até vírus que geram doenças”, alerta o médico. Por isso, tire a roupa imediatamente ao chegar em casa e tome um banho.

    Continua após a publicidade
    Publicidade