Continua após publicidade

Artrite psoriásica: o que é e quais os sintomas?

Diagnosticada em cerca de 50 milhões de pessoas em todo o mundo, a doença compromete as articulações e a pele

Por Juliany Rodrigues
Atualizado em 27 fev 2023, 14h02 - Publicado em 27 fev 2023, 14h03

Considerada uma doença inflamatória sistêmica que se manifesta em vários órgãos do corpo, especialmente articulações e pele, a artrite psoriásica causa dor, rigidez nas articulações, fadiga e lesões descamativas.

Estimativas indicam que 50 milhões de pessoas tenham o diagnóstico desse problema em todo o mundo, sendo que mulheres e homens são igualmente afetados.

De acordo com Marcelo Pinheiro, chefe do ambulatório de Espondiloartrites da disciplina de Reumatologia da Unifesp/EPM e membro da Comissão de Espondiloartrites da Sociedade Brasileira de Reumatologia, a artrite psoriásica pode trazer grandes prejuízos para a qualidade de vida dos pacientes.

Por isso, ele alerta a respeito da importância do diagnóstico precoce e do tratamento adequado, acompanhado por um médico especialista.

“Isso torna possível diminuir a atividade da doença, preservar saúde das articulações e controlar as lesões na pele”, diz.

Continua após a publicidade

Sem o tratamento, a condição pode fazer com que os danos articulares desenvolvam deformidades irreversíveis e, em algumas vezes, são necessários procedimentos cirúrgicos para colocação de próteses e realinhamento articular.

TRATAMENTO 

Dados mostram que a artrite psoriásica acomete aproximadamente 30% dos pacientes diagnosticados com psoríase, doença de pele que tem relação com o sistema imunológico e não tem cura. Entretanto, vale ressaltar que é possível que as dores articulares comecem antes das lesões na pele, o que dificulta o diagnóstico.

Na maioria das vezes, os reumatologistas são os responsáveis por tratar a artrite psoriásica, e a escolha das condutas medicamentosas depende das estruturas acometidas em cada paciente. Podem ser receitados anti-inflamatórios, remédios sistêmicos e biológicos de forma isolada ou em combinação.

Continua após a publicidade

Recentemente, a Anvisa aprovou um novo medicamento para o tratamento dessa condição: o risanquizumabe, um inibidor da interleucina 23 (IL-23), molécula que está envolvida em processos inflamatório relacionados a algumas doenças imunomediadas, por exemplo, a psoríase e a artrite psoriásica. O paciente recebe esse medicamento por meio de uma injeção subcutânea, sob prescrição médica.

Para a aprovação, a Anvisa se baseou em dois estudos clínicos de fase 3, que mostraram que o medicamento atingiu o desfecho primário de resposta ACR20 (principal índica utilizado nos estudos para avaliação de resposta a uma medicação reumatológica). Além disso, ele também se mostrou bastante interessante para lidar com outras manifestações clínicas da artrite psoriásica, melhorando a qualidade de vida dos indivíduos afetados.

É importante mencionar que esta é a segunda indicação aprovada para risanquizumabe. A primeira foi para psoríase de placas moderada a grave.

Continua após a publicidade
Publicidade