5 destinos inusitados no Brasil para conhecer a pé, de bike ou de barco

Escolha o seu preferido, prepare a mochila e se jogue na viagem com muita #AtitudeBoaForma

Dê um tempo das praias badaladas: o Brasil é repleto de lugares com menos gente e paisagens igualmente deslumbrantes. Aqui, alguns dos melhores percursos para você conhecer caminhando, pedalando e até remando – tudo com muita #AtitudeBoaForma. Escolha seu destino, prepare a mochila e se jogue!

1. Aparados da Serra (RS) E Serras Gerais (SC)

Nem só de chocolate quente se faz um destino de inverno! Da cidade de Cambará do Sul (a 190 km de Porto Alegre) partem excursões para conhecer os cânions que cruzam os estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, onde você encontra cachoeiras e rochas enormes entre campos verdinhos da mata típica da região, a araucária.

Deixe os hotéis de lado e durma em pousadas rurais de descendentes europeus que produzem vinho – assim, você experimenta o que há de melhor na vinícola e na culinária locais e faz uma viagem no tempo (as fazendas conservam o estilo rústico da época dos colonos, um charme!). Depois, equilibre as calorias consumidas pedalando nos trechos de serra: de Urubici até Florianópolis somam-se 170 km.

Caminho certo: A AdventureClub (adventureclub.com.br) oferece viagens com trilhas de bicicleta de até cinco dias pela região, a partir de R$ 1 850 por pessoa.

2. Jalapão (TO)

View this post on Instagram

English below ⤵ Colocar o pé na estrada nem sempre será garantia de felicidade, mas certeza de aprendizado. Essa trip pelo Brasil e pelo Jalapão ensinou a gente a gostar ainda mais de nosso país e ter certeza que voltaremos 😊 ⠀⠀ 🇹🇭 No início desse ano desbravamos um pouco mais do Brasil e conheçemos esse paraíso chamado Jalapão (Tocantins), vem se apaixonar com essas fotos incríveis 👉 @nofimdouniverso 😍 ⠀⠀ .⠀ .⠀ .⠀ .⠀ .⠀ .⠀ .⠀ .⠀ .⠀ . ⠀⠀ ⠀⠀ 🇺🇸/🇬🇧 Put our foot on the road not always bring happiness, but certainly learning. This trip in Brazil and Jalapão taught us to like our country even more and to be sure that we will return 😊 ⠀⠀ In the beginning of this year we explored a little more of Brazil and we visited this paradise called Jalapão (Tocantins), Come to fall in love with these incredible photos 👉 @nofimdouniverso 😍 ⠀⠀ .⠀ .⠀ .⠀ .⠀ .⠀ .⠀ .⠀ .⠀ .⠀ . ⠀⠀ #jalapao #jalapão #trilheiros // #bestregistro #abriI2018 #traveItrips // #2017bestnine #bestnine2017 #turistando #viagem #mochileiros #viajantes #goprohero

A post shared by Mochileiros no Fim do Universo (@nofimdouniverso) on

Os cenários da novela das 9 não mentem: o Parque Estadual do Jalapão é de cair o queixo. Pense em uma imensidão de dunas alaranjadas e cachoeiras com água azul transparente em que você pode aproveitar para se refrescar do calor intenso, como a Cachoeira do Formiga, em Mateiros.

Mas prepare-se para sair da cama cedo: antes do amanhecer, fica mais fácil encarar a Trilha do Espírito Santo, a mais famosa da área. Os 8 km em meio a blocos de rochas gigantes levam a um mirante com uma vista daquelas. Na região de São Félix do Tocantins (a 230 km da capital, Palmas), o Rio do Sono forma cânions ideais para rafting – um passeio que agrada iniciantes e experts no esporte.

Caminho certo: É difícil se localizar no parque sem guia, e em cidades como Mateiros, São Félix do Tocantins e Ponte Alta do Tocantins há agências locais com saídas em grupos. A Venturas (venturas.com.br) tem pacotes de sete dias saindo de Palmas e com pernoite em barracas do estilo safári (mais confortáveis), a partir de R$ 2 580 por pessoa.

3. Trancoso (BA)

Dá para fugir do agito até na praia mais badalada da Bahia! A cidade é o ponto de saída (ou de chegada, como preferir) de uma trilha de 80 km até Cumuruxatiba, vila ao sul do estado que concentra praias vazias e boas casas de forró e de samba. O caminho beira-mar passa por lugares inesquecíveis, como Barra do Cahy (que tem um encontro de um rio com o oceano), Caraíva e Praia do Espelho. O percurso é plano e bem democrático – todo mundo dá conta! Divida a caminhada em trechos curtos, de até 15 km por dia, para aproveitar a sombra e a água fresca das pequenas praias, minha rainha!

Caminho certo: Se quiser fazer a viagem em grupo e topar dormir em barracas, a Pisa Trekking (pisa.tur.br) sai de Salvador (nove noites a partir de R$ 3 mil).

4. Paraty (RJ)

Talvez você já conheça essa cidade charmosa cheia de casinhas históricas do litoral fluminense… Mas sabia que ela abriga um dos únicos fiordes (leito de mar entre paredes de rochas) do país? O Saco do Mamanguá fica a cerca de 40 minutos de barco do distrito de Paraty Mirim e reserva um pedaço de mata Atlântica quase intocado. A vila caiçara da região só tem acesso por uma trilha de dificuldade elevada (são 8 km de muita subida) ou pela água. Inclusive, você pode aproveitar o mar tranquilo para sua primeira experiência de canoagem.

Caminho certo: A Expedição e Aventura (expedicaoeaventura.tur.br) faz saídas diárias de Paraty Mirim até o Saco de Mamanguá com instrutor de canoagem. Custa a partir de R$ 150 por pessoa o passeio de cerca de quatro horas.

5. Chapada dos Guimarães (MT)

Quem já visitou as chapadas de Diamantina (BA) e dos Veadeiros (GO) vai encontrar em Mato Grosso uma opção igualmente bonita – e menos lotada. O parque da Chapada dos Guimarães (a 60 km da capital, Cuiabá), famoso pelos caminhos até o Véu da Noiva e o Mirante do Morro dos Ventos, fica próximo à pequena e simpática cidade com o mesmo nome, melhor base para quem deseja explorar a região.

Não esqueça o biquíni para se refrescar na água transparente da Gruta Azul e, quando a fome bater, aproveite para experimentar receitas do serrado – o restaurante Mirante no Morro dos Ventos tem pratos típicos e a vista mais bonita dos paredões alaranjados. Se o treino estiver em dia, aposte numa trilha desafiadora: a caminhada pelo Morro de São Jerônimo pode durar até quatro horas.

Assine nossa newsletter e fique por dentro das últimas notícias de BOA FORMA

Caminho certo: Na própria cidade de Chapada dos Guimarães, há agências locais com grupos e saídas diárias para as trilhas menores. Já a Chapada Explorer (chapadaexplorer.com.br) organiza subidas ao Morro São Jerônimo a partir de R$ 300 por pessoa.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s