Continua após publicidade

Dicas essenciais para arrasar na corrida noturna

Profissional compartilha dicas do que fazer antes, no dia e após a participação em uma corrida noturna

Por Ana Paula Ferreira
Atualizado em 3 Maio 2024, 12h41 - Publicado em 2 Maio 2024, 12h03

A corrida noturna é mais uma alternativa para pessoas que praticam a modalidade e gostam de se aventurar em diferentes tipos de provas.

Por ser uma atividade física democrática, que pode ser realizada em qualquer lugar, a corrida vem se tornando um dos esportes mais queridinhos dos brasileiros. Dados da Tickets Sports confirmam isso: o número de inscritos para corridas de rua teve um salto de 20% entre 2022 e 2023 no Brasil.

Porém, sabemos que, para participar de uma prova, não basta calçar os tênis e sair por aí correndo. Mesmo não necessitando de um ambiente de treino específico, é preciso tomar certos cuidados ao se preparar para uma corrida, uma vez que a prática incorreta pode causar lesões.

Pensando nisso, Camila Braido, corredora e professora da Bio Ritmo, compartilhou dicas importantes do que fazer antes, no dia e após uma corrida noturna. Siga as orientações da profissional e se jogue (com segurança) na prova!

Continua após a publicidade

Como se preparar para uma corrida noturna

1

Avaliação médica

Antes de começar qualquer programa de corrida, o primeiro passo é consultar um médico, principalmente se você não está acostumado com exercícios intensos, para assim saber se possui aptidão física para praticar essa atividade.

2
Continua após a publicidade

Equipamento adequado

Outro fator é a escolha dos equipamentos. Mesmo não tendo necessidade de instrumentos, a escolha do calçado e da roupa ideal para uma corrida é essencial. Como normalmente essas provas acontecem no asfalto, escolha um tênis com bom amortecimento, que auxilia na absorção do impacto, aumentando a performance e diminuindo o risco de lesões, assim como roupas leves e confortáveis, pois muitas já possuem tecnologia com materiais respiráveis.

“O uso de sutiã esportivo é muito importante para dar sustentação e evita danos aos ligamentos mamários. Por ser uma corrida noturna, levar um corta vento pode ser interessante para quem sente mais frio, visto que as temperaturas ficam mais amenas sem a presença do sol”, comenta Camila.

3
Continua após a publicidade

Treinamento gradual

A professora explica que muitas pessoas sofrem lesões porque querem intensificar treinos e atividades de uma hora para outra: “Chamamos essas pessoas de atletas de fim de semana, pois são aquelas que não praticam regularmente atividades físicas e quando têm um pico de energia querem compensar todo o tempo parado. No entanto, são essas que acabam tendo diversas lesões que podem se tornar muito sérias. Para não correr esse risco, comece aos poucos, com um plano de treinamento gradual, aumentando progressivamente a resistência.”

Se possível, treine em um ambiente semelhante ao da corrida, pois pode ajudá-lo a se adaptar às condições. Já planeje seu treinamento também, com o ritmo que você pretende fazer durante o trajeto. Divida a distância em seções e estabeleça metas alcançáveis para cada parte do percurso.

4
Continua após a publicidade

Aquecimento e alongamento

Antes de cada sessão de treino, faça um alongamento e aqueça-se com alguns minutos de caminhada rápida ou trote leve, para evitar lesões. Alongamento pós-corrida também pode auxiliar na recuperação e descanso do corpo.

5

Descanso e nutrição adequados

Continua após a publicidade

Mantenha-se bem hidratado durante o treinamento e evite comer grandes refeições imediatamente antes de correr. Em relação ao descanso, escute seu corpo e não hesite em tirar um dia de folga se estiver sentindo sinais de fadiga ou lesão. Descansar também faz parte do treinamento.

Dia da corrida

No dia, evite usar algo novo, como calçados ou roupas. Vista-se com o que você já está habituado. Além disso, mantenha também sua pré-rotina de alimentação e hidratação para que seu corpo não estranhe e continue preparado para o grande dia. “Outro fator importante é não se comparar. Como há muitas pessoas em volta, podemos ter a sensação de estar atrás do outro, mas nem sempre é assim. Como cada um divide a seção de um jeito, entre um momento mais rápido e mais lento, por exemplo, pode ser que você esteja para trás naquele momento, mas em seguida, consiga disparar na frente. Foque na sua jornada e com certeza você dará o seu melhor”, indica a especialista.

O que fazer ao terminar a corrida?

O especialista fala que ao chegar ao fim da corrida, não se esqueça de se alongar para relaxar o músculo com alongamentos estáticos, em que é indicado se manter numa mesma posição por alguns segundos. “Independente do resultado, finalizar já é uma grande vitória, não esqueça de curtir o processo e escutar o seu corpo”, completa.

Publicidade