Máquina de remada: benefícios e como usar

Aparelho passa despercebido no cantinho da academia? A gente te dá motivos para você não fazer mais isso

Por Giovana Santos Atualizado em 18 jul 2022, 13h54 - Publicado em 4 ago 2022, 08h52

A máquina de remada não é nem de longe o aparelho mais disputado da academia. Enquanto alguns, como o leg press, trabalham praticamente o dia inteiro, a remada passa a maior parte do seu tempo ociosa, encostada em alguma parede ou canto.

Isso pode até parecer algo ruim, mas é apenas uma das muitas vantagens do equipamento: isto é, você raramente vai precisar entrar na fila para usá-lo — ou, então, revezar com alguém.

Mas é claro que não acaba aí. “É um aparelho que contribui, por exemplo, para uma melhor postura, pois fortalece a região dorsal, sempre mantendo os ombros, o abdômen, a lombar e a estrutura do peitoral bem ajustados”, diz o profissional de educação física Bruno dos Santos Silva, gerente técnico da Smart Fit.

Isso se traduz em uma região mais estabilizada e menos propensa a dores e lesões provocadas por estresse, má postura e até por alguns exercícios feitos de maneira incorreta. O especialista elenca todas as estruturas trabalhadas com o exercício:

  • Articulações dos ombros e cotovelos, que ajudam no movimento de adução das escápulas (quando a gente aproxima as duas escápulas ao puxar a manopla);
  • Músculos dos ombros e das costas (trapézio e latíssimo do dorso);
  • Bíceps (durante a flexão dos cotovelos).

CONTRAINDICAÇÕES

Bruno explica que não existem contraindicações para a realização da remada na máquina — até as gestantes podem fazer, desde que acompanhadas por um profissional! Contudo, quem possui uma lesão preexistente nas regiões envolvidas durante o exercício (ou seja, ombros, cotovelos, punhos ou lombar) deve evitar o aparelho, ou consultar um especialista.

Continua após a publicidade

Por último, o educador físico também ressalta a importância de ajustar a carga a ser utilizada, respeitando os limites do seu corpo.

DIFERENTES PEGADAS NA MÁQUINA DE REMADA

“A remada máquina pode ter algumas variações em sua realização de acordo com a forma da pegada/empunhadura que a pessoa promove sobre o equipamento”, explica Bruno. São três as possibilidades:

  • Neutra: movimento de pegada tradicional, na qual as mãos vão no centro da manopla;
  • Aberta: mãos são colocadas ao final da manopla, mais afastadas do centro e com as palmas voltadas para baixo;
  • Supinada: mão no centro da manopla, mas voltadas para cima.

COMO FAZER A REMADA NA MÁQUINA

O especialista finaliza dando algumas dicas de execução:

  • “Sentada no equipamento com pés fixos no chão, ajuste o apoio do peito de forma que os braços fiquem estendidos ao segurar as manoplas da máquina”;
  • “Ajuste o apoio do peito na porção superior do abdômen e na região do peitoral, mantenha a coluna ereta e contraia o abdômen durante a execução – para manter a coluna sempre ajustada e alinhada”;
  • “Trabalhe a respiração durante a execução do movimento — sugiro a inspiração no ato do movimento e a expiração no retorno à posição inicial.”
Continua após a publicidade

Publicidade