Granolas têm muito açúcar e informações erradas no rótulo, diz Proteste

Segundo análise, uma única porção pode conter até 24% do total de açúcar diário recomendado pela OMS

Bom acompanhamento para frutas, iogurtes e outros alimentos, a granola é queridinha de muitas pessoas que seguem uma alimentação saudável. Mas será que todas as opções do mercado podem ser consideradas benéficas à saúde?

Veja também

Em um levantamento divulgado nesta segunda-feira (7), a Proteste – Associação Brasileira de Defesa do Consumidor analisou oito marcas de granola. De acordo com os resultados, três delas – Kellogg’s, Vitalin e Kobber – possuem alto teor de açúcar em suas fórmulas. Como não existe uma legislação específica para açúcares totais no Brasil, a metodologia do teste considerou como parâmetro a ingestão diária recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o máximo de 50 g por dia.

A pesquisa mostra que, ao ingerir uma única porção (40g) da granola da Kellogg’s (que recebeu a pior avaliação), o consumidor ingere 12 g de açúcares totais, o que equivale a 24% do indicado pela OMS (Organização Mundial de Saúde) por dia. Nos produtos Vitalin e Kobber, a porcentagem chega a 21%.

Caso a quantidade de açúcar não esteja expressa na tabela nutricional, a dica é checar a lista de ingredientes na embalagem – aqueles que aparecem no início são os que estão presentes em maiores quantidades.

De olho no rótulo

A Proteste também comparou as informações nutricionais impressas nos rótulos com os conteúdos dos produtos. Segundo a Anvisa, a variação entre o que está escrito na embalagem e o que, de fato, tem na fórmula pode ser de no máximo 20% por porção. Esse critério não foi respeitado pelas marcas Vitalin, Qualitá e Kobber. A primeira traz menos gordura (-52%) e menos sódio que o prometido (-23%); a segunda, mais fibra (47%) e menos sódio (-57%); e a terceira, mais fibra (27%) e menor teor de gordura (-33%) e sódio (-46%) em relação ao estampado na embalagem. Já a Granatus apresentou menos sódio que o informado (-51%).

Apesar de ser positivo que o produto tenha menos sódio e gordura e mais fibras, a entidade defende que seria melhor oferecer uma embalagem com as informações corretas.

E o sódio?

Nenhuma das marcas apresentou mais sódio do que o permitido pela legislação. A Mãe Terra, contudo, diz em sua embalagem que contém 0 mg do mineral por porção, mas no produto avaliado foram encontradas 9 mg. Segundo a Anvisa, a informação nutricional de sódio só pode ser considerada “zero” quando o alimento traz quantidade menor ou igual a 5 mg por porção.

Assine nossa newsletter e fique por dentro das últimas notícias de BOA FORMA

Pontos positivos

Apesar dessas divergências, os rótulos de todos os produtos apresentaram as informações consideradas obrigatórias pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), como lista de ingredientes e validade. Quanto à higiene, não foram encontradas impurezas.

Veja também

Faça sua granola

Uma ótima maneira de garantir um alimento saudável e com ingredientes de qualidade é cozinhando na sua própria casa. Separamos quatro receitas de granola que você pode testar sozinha:

1. Granola com goji berry

2. Granola low carb

3. Granola salgada

4. Granola com sementes de abóbora

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s