Continua após publicidade

6 benefícios surpreendentes das batatas-doces

A raiz é extremamente benéfica para o organismo, atuando na visão, no sistema imunológico e até na prevenção contra o câncer

Por Marcela De Mingo
Atualizado em 21 dez 2022, 14h33 - Publicado em 28 dez 2022, 08h00

Não é nenhuma novidade que a batata-doce é um alimento super completo. Essa é uma raiz muito versátil e nutritiva – e adorada pelas pessoas que treinam pesado! -, com boas quantidades de vitamina A, vitamina C e manganês em cada porção. 

Como se isso não fosse o bastante, ainda tem propriedades anti-cancerígenas, promove o bom funcionamento do sistema imunológico, a saúde do intestino, a função cerebral e a saúde ocular. 

A seguir, listamos seis benefícios muito surpreendentes da batata-doce que vão fazer você querer comê-las imediatamente! 

1

Altamente nutritivas

Continua após a publicidade

A batata-doce é queridinha dos marombeiros porque é rica em fibras (ou seja, colabora para a sensação de saciedade), vitaminas e minerais. Vitamina B6, potássio e cobre fazem coro às altas quantidades de vitamina A, vitamina C e manganês presentes nesse alimento. 

Além disso, um estudo desenvolvido pelo Centro de Pesquisas Agrícolas de Okinawa, no Japão, comprovou que as batatas-doces são ricas em antioxidantes, combatendo os radicais livres que colaboram para o envelhecimento precoce. 

2

São boas para o intestino

Continua após a publicidade

A batata-doce contém os dois tipos de fibra: solúveis e insolúveis. Quando digerida pelo organismo, as fibras da raiz se mantêm no intestino, gerando uma série de benefícios para o órgão (e para a saúde como um todo). 

Dietas ricas em fibras diminuem o risco de câncer colorretal e ainda melhoram o funcionamento do intestino, facilitando a evacuação. 

3

Pode prevenir contra alguns tipos de cânceres

Continua após a publicidade

Alguns estudos, como os do Hospital Taizhou, afiliado à Universidade Médica de Wenzhou, na China, mostraram que a presença de antioxidantes nas batatas-doces podem proteger o organismo contra alguns tipos de cânceres, em especial os de bexiga, cólon, estômago e mama. 

4

Colabora para a saúde da visão

As batatas-doces são muito ricas em betacaroteno, um antioxidante responsável por deixar algumas variações da raiz laranjas. Uma porção de 200 g desse tipo de batata cozida com a pele pode oferecer ao organismo mais do que o dobro de betacaroteno que um adulto comum precisa por dia. 

Continua após a publicidade

Essa substância é convertida, no organismo, em vitamina A, e é usada para a manutenção dos receptores de detecção de luz nos olhos. A deficiência dessa vitamina é uma preocupação comum nos países em desenvolvimento, por exemplo, porque pode levar a um tipo de cegueira chamada xeroftalmia, ou cegueira noturna. E, sim, existem estudos que dizem que é possível prevenir essa condição com uma dieta rica em betacarotenos. 

Fora isso, outros estudos comprovaram, também, que esses betacarotenos podem proteger as células oculares da deterioração, o que pode melhorar a saúde ocular no geral. 

5

Pode melhorar a função cerebral

Continua após a publicidade

Um estudo desenvolvido pela Universidade Médica de Chengdu, na China, provou que uma dieta rica em batata-doce ajuda a proteger o cérebro, reduzindo inflamações e prevenindo contra danos radicais. 

Fora isso, também pode reduzir marcadores inflamatórios e melhorar a memória espacial, provavelmente por conta das suas propriedades antioxidantes. Esses estudos, no entanto, ainda não foram feitos com humanos, mas sabe-se que uma dieta rica em antioxidantes está conectada a 13% menos chances de declínio mental e demência

6

Pode melhorar o sistema imune

Mais uma vez, o betacaroteno entra em cena aqui. A vitamina A é crítica para um sistema imune saudável e para baixar os níveis de pressão arterial. Fora isso, é essencial para manter as membranas mucosas do organismo saudáveis, especialmente aquelas encontradas no intestino, onde a absorção de nutrientes acontece.  

Alguns estudos já comprovaram que a deficiência de vitamina A aumenta a inflamação do intestino e reduz a habilidade do seu sistema imune de responder corretamente a ameaças em potencial. 

Publicidade