Termogênicos, suplementos de café são uma boa opção para otimizar o treino

Além da própria bebida, os suplementos em pó ou em cápsula são uma boa opção para acelerar o metabolismo e melhorar a performance na academia.

Por Marcela De Mingo Atualizado em 1 set 2021, 11h53 - Publicado em 3 set 2021, 08h00

Dentre tantos suplementos alimentícios, um deles costuma se mostrar o queridinho da galera fitness: os suplementos de café. E não é por menos: 

“Composto por cafeína, geralmente utilizado por atletas ou praticantes de atividade física com o intuito de melhorar a concentração, foco, redução da fadiga, além de aumentar a tolerância ao esforço físico intenso e a perda de gordura corporal”, explica Flávia Montanari, nutricionista da Liga da Cozinha Afetiva. 

Uma dúvida comum é sobre a sua função termogênica. Assim como alguns temperos, como a mostarda e a canela, a cafeína é conhecida por também cumprir com essa função. Para quem não está familiarizado com o termo, é simples: um suplemento termogênico é composto por substâncias que elevam a temperatura corporal e os batimentos cardíacos, produzindo, assim, calor dentro do corpo, o que, por consequência, estimula o gasto calórico e a perda de peso. 

Suplemento de café X Café “de verdade”

Quando se fala em otimizar o treino, existem muitas opções de suplementos e pré-treinos, mas existe um hábito comum de quem curte treinar: tomar uma xícara de café preto antes de ir à academia. E será que funciona? Aliás, qual a diferença entre um suplemento de café e uma xícara da bebida? 

Os suplementos podem ser encontrados no mercado em formatos diferentes, o que garantem a sua praticidade. Na forma de pó, é consumido mais rapidamente pelo corpo, o que pode gerar resultados mais rápidos. Como cápsula, é bastante prático em termos de transporte, já que muita gente opta por treinar assim que sai do trabalho, e não precisa se preocupar em levar uma garrafa de água para misturar o pó. Por último, o próprio café, na sua forma mais conhecida, que também gera uma rápida absorção física da cafeína e, por consequência, mantém o seu efeito termogênico no corpo. “Lembrando que se o objetivo é perder peso ou qualidade de vida por intermédio da atividade física, o ideal não é tomar o café com adição de açúcar, já que o açúcar irá contribuir para o aumento da caloria. Por isso, opte em tomar o café puro”, diz Flávia.

Como tudo que diz respeito à alimentação, é preciso seguir as orientações médicas de consumo e, claro, não exagerar. Esses suplementos podem gerar dores de cabeça, náuseas, tremores, taquicardia e aumento da ansiedade, por isso, consulte sempre um profissional antes de iniciar o seu consumo – e, fica a dica de Flávia, o ideal é nunca passa de 400 mg de cafeína por dia. 

Quanto às contraindicações, gestantes, lactantes, crianças, hipertensos e pessoas com questões gastrointestinais e cardíacas devem evitar os suplementos de café. 

Continua após a publicidade
Publicidade