Olheiras: o que causa e como tratar as manchas de forma natural

Quem sofre com elas sabe que é difícil fazê-las desaparecerem. Investigamos as medidas que funcionam e o que você deve esperar de cada tipo de solução

Por Christina Biltoveni (colaboradora) - Atualizado em 4 Maio 2018, 18h08 - Publicado em 4 Maio 2018, 17h37

O bom e velho corretivo não é a única solução para disfarçar as olheiras. Elas surgem devido à alta concentração de melanina ou em decorrência do congestionamento dos vasos capilares da região em torno dos olhos. Fatores como cansaço, alergia, envelhecimento, excesso de sol e noites mal dormidas agravam o problema.

Os tratamentos vão desde compressas caseiras e cosméticos a soluções radicais, como cirurgia plástica. Porém, antes de tudo, é preciso identificar a causa das manchas. De acordo com a dermatologista Luciana Conrado, de São Paulo, existem várias possibilidades:

  • Hereditariedade: quando há acúmulo de vasos sanguíneos nas pálpebras, a pele fica com um tom avermelhado-escuro. Piora na época da menstruação e com o cansaço.
  • Excesso de pigmentação: manchas escuras generalizadas ao redor dos olhos são muito comuns entre descendentes de árabes e indianos.
  • Bolsas de gordura: elas protegem o globo ocular, mas um dia começam a ceder. Esse processo é chamado de proeminência e, em geral, ocorre a partir dos 37 anos.

Remédios naturais

Toda segunda-feira você acorda e lá estão elas! As olheiras podem aparecer só porque seus horários foram alterados no fim de semana. “A falta de descanso colabora para o aumento de volume das pálpebras inferiores e aí a olheira aparece mais”, diz a esteticista Roseli Siqueira, de São Paulo.

Nesse caso, compressas ou máscaras funcionam, refrescando e descongestionando a área dos olhos. É uma ótima saída também para combater as olheiras que aparecem na TPM, por aumento da retenção de líquidos. Estas são as receitas mais eficientes:

  • Chá de camomila: prepare um chá concentrado, espere esfriar e coloque alguns minutos no freezer (inclusive com o saquinho). Aplique sobre os olhos e deixe agir por 10 ou 15 minutos. Molhe algumas vezes o saquinho no líquido gelado e reaplique. Faça a compressa deitada, com a cabeça elevada. Essa posição estimula os vasos a voltarem ao tamanho normal, reduzindo o inchaço.
  • Água boricada ou soro fisiológico: umedeça pedaços de algodão com água boricada ou soro e coloque-os no congelador. Quando estiverem bem gelados, aplique na região dos olhos.
  • Máscara caseira: misture 1 xícara de chá de leite com 1 colher de sopa de amido de milho e 1 colher de sopa de mel. Leve ao fogo para engrossar. Em seguida, coloque em um prato para esfriar. Quando estiver morna, ponha uma camada grossa na área dos olhos e, por cima, um pedaço de algodão umedecido. Fique deitada por 15 minutos. Em seguida, lave com bastante água e passe um creme hidratante.

Cosméticos vitaminados

Como as olheiras são formadas por pigmento depositado nas camadas mais profundas da pele, os cremes têm ação limitada. Eles apenas melhoram a circulação, reduzindo o inchaço e a cor escura da região dos olhos. Na hora de escolher um cosmético, fique atenta aos princípios ativos, de acordo com suas necessidades.

Para descongestionar e reduzir o edema:

  • Gingko biloba
  • Cafeína
  • Rutina
  • Vitamina K1

Para clarear a região dos olhos:

Assine nossa newsletter e fique por dentro das últimas notícias de BOA FORMA

Continua após a publicidade

Cirurgia, a solução radical

Quando a mulher apresenta bolsas de gordura excessivas embaixo dos olhos ou pigmentação muito acentuada, a cirurgia plástica é o método mais indicado para remover as olheiras. A técnica apropriada para esses casos é conhecida como blefaroplastia. O corte é externo e rente aos cílios inferiores e a operação requer anestesia local com sedação.

Após a cirurgia, é preciso colocar compressas geladas durante 24 horas sobre as pálpebras para não inchar e usar óculos escuros durante toda a fase de recuperação, que demora de 30 a 60 dias. Nesse período, a região fica bastante roxa. O resultado começa a ser percebido só depois de um mês.

Olheiras x alimentos

“Um raio X da sua alimentação descobre possíveis causas de desequilíbrio no organismo por trás das olheiras”, diz Sheila Mustafá, nutricionista funcional de São Paulo. Entre as hipóteses mais prováveis, tirando a característica genética, estão:

Alergias

Quem vive coçando os olhos por causa de uma sinusite ou rinite pode facilitar o rompimento ou dilatação de vasinhos na região. Vale verificar se existe sensibilidade a alimentos alergênicos como a proteína do leite, o glúten e a soja.

Stress

A tensão provoca o aumento da presença de óxido nitroso no sangue, o que faz com que os vasos sanguíneos engrossem e fiquem mais aparentes sob a pele. Para evitar as manchinhas, aposte nas vitaminas e minerais das amêndoas, chá verde, agrião, rúcula e couve-flor.

Esta matéria foi publicada originalmente em setembro de 2002.

Continua após a publicidade
Publicidade