O que Taís Araújo come para dormir bem e melhorar a alergia respiratória

A atriz revela os alimentos que a a ajudaram a equilibrar os exames de sangue, o sono e o problema respiratório

Por Daniela Bernardi e Juliana Diniz 21 jun 2018, 15h15

Com o objetivo de equilibrar o organismo de Taís Araújo, o médico nutrólogo Theo Webert pediu um exame de saliva que acompanha os níveis hormonais ao longo de 24 horas. “Ela estava com o cortisol elevado e pouca melatonina”, diz o médico. “Isso, além de atrapalhar o descanso, prejudica a memória e a concentração e piora a absorção de nutrientes porque pode deixar o sistema digestivo impermeável.”

  • Mais um motivo para a atriz apostar nos alimentos naturais, que, junto com lactobacilos, magnésio e plantas medicinais, melhoram seu sono. “Tomo, todos os dias, chá de dente-de-leão como tônico para dormir bem e acordar mais disposta”, conta Taís.

    Para melhorar a imunidade

    Se por um lado os exames de sangue e o sono estão em ordem, por outro Taís ainda sofre com uma alergia respiratória. “A tomografia mostrou que tenho vários pólipos pressionando meus nervos do olfato”, diz.

    Assine nossa newsletter e fique por dentro das últimas notícias de BOA FORMA

    Para amenizar o impacto, a educadora alimentar Rachel Barros, do Rio de Janeiro, cortou algumas opções que produzem mais muco, como berinjela, caqui e manga. “Eu deveria parar de tomar leite, mas não consigo”, confessa a atriz.

  • Em compensação, ela entrou de cabeça na história da sopa de rã com legumes, que dá um boost na imunidade. “Parece um caldo, com gosto de aipo”, conta Taís, que compra a refeição pronta. “Basta cozinhar a rã e fazer uma espécie de caldo com ela. Depois, espere reduzir e processe com os legumes”, indica Rachel. “Não passo quantidades porque cada pessoa tem suas individualidades e necessidades”, explica.

    Continua após a publicidade
    Publicidade