Juliana Paes: truques de beleza, dieta e treino

Com dois filhos e um corpão, Juliana Paes conta que precisa suar muito para emagrecer e prioriza um cardápio sem lactose e sem glúten

São tantas as personagens marcantes no currículo de Juliana Paes, 35 anos, que fica até difícil escolher uma favorita. Passando pela sedutora Maya, de Caminho das Índias (2009), pela fogosa Gabriela (2012), de Jorge Amado, e pela divertida Catarina, da recente novela Meu Pedacinho de Chão, a atriz encanta meio mundo com seu talento, sua simpatia e, claro, sua beleza.

Mas, como qualquer mulher, Juliana precisou dar duro para recuperar a silhueta depois das gestações do filho, Pedro, 3 anos, e do caçula Antônio, de apenas 1. “Engordei 16 quilos em cada gravidez e tive de correr atrás. Não é da minha natureza perder peso rapidamente. Aliás, acho uma temeridade ter de ficar em plena forma apenas dois meses depois de parir. Mulher que amamenta precisa se alimentar direito e esse tipo de pressão só faz mal”, diz.

À francesa

A atriz admite não ser paranoica com dieta. Ela conta ter lido recentemente (e adorado) o livro Mulheres Francesas Não Fazem Plástica – Os Segredos Indispensáveis para Envelhecer com Estilo & Atitude (Ed. Companhia das Letras). “A autora revela os truques das francesas: elas comem de tudo, só que pouco. Eu me identifiquei porque procuro fazer igualzinho”, comenta.

Restrições

Lactose é uma das poucas restrições alimentares que Juliana faz para valer. “Sempre gostei de iogurte, de cereais com leite e outras delícias lácteas, mas decidi abrir mão delas pelo meu bem-estar. Eu ficava estufada sem desconfiar que sofria de intolerância”, diz. Descobriu o problema ao fazer exames com a nutricionista carioca Andrea Santa Rosa, que a orienta até hoje. A profissional sugeriu também diminuir a ingestão de glúten. “Ajuda mesmo a secar a barriga. Além disso, minha pele ficou melhor”, diz a atriz.

Rotina alimentar

Atualmente, Juliana começa as manhãs tomando o suco de um limão em jejum e, dez minutos depois, prepara um copo de suco verde. Adiciona, além de folhas de couve, as frutas que tiver na geladeira. Para ganhar energia, acrescenta ao café da manhã uma tapioca com queijo cottage sem lactose ou come duas bolachas de arroz com pasta de soja.

Na hora do almoço, monta o prato com três colheres de sopa de arroz integral, outras três de feijão, uma posta de peixe ou um filé de carne vermelha – ela não gosta muito de frango. A salada verde está sempre presente à mesa. “Faço um prato de gente normal porque gosto de comer. E vario bastante o tipo de feijão, pois faz bem à saúde. Pode ser o preto, o mulatinho, o vermelho, o branco ou o azuki”, reforça.

No jantar, a atriz repete o esquema do almoço, mas reduz a quantidade. Juliana também é fã de sopas. “Por mim, tomaria um prato toda noite, mas meu marido não gosta.” Nos intervalos das refeições, ela escolhe entre uma barra de cereais ou de castanhas, uma porção de maçã desidratada, de goji berry ou de damasco ou ainda um suco de laranja com beterraba e cenoura. “Os sucos me satisfazem. É o que mais consumo quando estou gravando no Projac”, comenta.

Na hora da sobremesa, a coisa aperta. Juliana gosta de doces caseiros, como goiabada cascão, pudim de leite e doce de banana. Felizmente, não faz parte da turma das chocólatras – come um pedacinho só de vez em quando, mas admite que o grande vilão da boa forma dela é o açúcar. “Só que não tem milagre: se eu quiser perder peso, tenho de abrir mão dele!”, assume.

Ale de Souza Ale de Souza

Ale de Souza (/)

Malhação quente

Juliana conta ser o tipo de mulher que só consegue emagrecer com a prática de atividade física. “Preciso suar”, fala. Há dois meses, ela começou a fazer aulas de Bikram Hot Yoga, uma sequência de 26 posturas e dois exercícios respiratórios, realizada em sala aquecida durante 90 minutos. Faz duas ou três sessões por semana e diz estar adorando a novidade. “Sempre gostei de ioga, desde os tempos em que fiz a novela Caminho das Índias”, conta. Para a atriz, uma das vantagens da modalidade é fortalecer a região do core (grupo de músculos que compõem o abdômen e as costas). “Não adianta usar uma caneleira de 20 quilos em cada perna se o centro do corpo estiver enfraquecido”, acredita. 

Muitos truques de beleza

Juliana ainda não precisou recorrer a tratamentos estéticos mais radicais, como a toxina botulínica e o laser. “Uso o bom e velho combo limpar, tonificar e hidratar e mais nada”, conta. Mas, para evitar o envelhecimento do rosto, jamais toma sol sem proteção.

Recentemente, passou por sessões de lipocavitação para manter o bumbum e as coxas firmes e livres de celulite. Esse tratamento de ultrassom destrói as células de gordura ao emitir uma onda sonora capaz de penetrar na pele. Para eliminar a flacidez da barriga depois da gravidez, fez sessões com o aparelho Apollo Tripollar, que usa a tecnologia de radiofrequência e estimula a síntese de fibras de colágeno.

Receitas caseiras

A atriz também tem algumas receitas caseiras na manga. Uma delas é aplicar algodão umedecido com água gelada ou pedras de gelo na pele antes da maquiagem. “Reduz olheiras e dá um efeito tensor. O make dura mais tempo também”, diz.

Dica de make

Para destacar os olhos, Juliana tem um truque: passa uma primeira camada de máscara para cílios e seca os fios com secador na temperatura fria. Depois, reaplica o cosmético. “Os cílios ficam enormes, como os da Kim Kardashian”, fala.

Fios incríveis

Para deixar o cabelo bonito, Ju adotou a dica da atriz e amiga Cleo Pires. “Uma vez por semana, uso no último enxágue soro fisiológico. No dia seguinte, os fios amanhecem com balanço.” 

7 bons hábitos para copiar

1. Trocar o whey protein em pó pela barra de proteína. “Se tomo whey protein com lactose, sinto que bateu um tijolo de cimento no estômago e fico conversando com ele um tempão. As barrinhas me salvam quando saio da ioga com muita fome.”

2. Temperar bem a salada. “Uso azeite com gergelim torrado para um toque exótico, uma mistura de mostarda com azeite e gengibre para um sabor mais picante, mel e limão para um paladar agridoce, um toque de shoyu para um gostinho oriental e assim por diante. A gente tem de comer salada porque faz bem, então precisa torná-la atraente para não enjoar.”

3. Trocar o sal refinado pela flor de sal. “É uma fonte natural de minerais, como ferro, zinco, magnésio, iodo, flúor e muitos outros. Fica caro usá-la para cozinhar, mas vale a pena por ser mais saudável.”

4. Eliminar o refrigerante. “Não tomo nunca, nem do tipo zero. Prefiro água e sucos de frutas naturais.”

5. Reduzir o glúten. “Compro só macarrão de arroz, do tipo japonês, que não tem glúten. Deixo as massas tradicionais para o fim de semana.”

6. Dizer não ao couvert. “Quando vou a um restaurante, recuso a entrada sem pensar e não deixo nem colocarem à mesa para não cair em tentação e comer todos aqueles pãezinhos, molhos e pastas.”

7. Consumir chocolate sem lactose. “Existem várias marcas nas casas de produtos naturais e quebram o galho quando bate aquela vontade 
de comer doce.”

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s