3 verdades sobre a gordura e o papel dela no seu organismo

Sim, seu corpo precisa de uma certa quantidade de gordura para funcionar bem

Por Cristina Nabuco e Eliane Contreras Atualizado em 13 dez 2021, 15h17 - Publicado em 22 jan 2022, 08h47

Se você malha para emagrecer, não exagere na ideia de zerar a gordura do seu corpo: 12% é o mínimo de que seu organismo precisa para realizar as funções fisiológicas. E entre 18 e 24% (valores que dependem da idade, do tipo físico e do estilo de vida) está dentro do considerado normal.

Estocada no sistema nervoso central e próxima aos músculos, sobretudo no pescoço e ao longo da coluna vertebral e da medula óssea, a gordura é responsável por atividades nobres.

Sim, é verdade que, em excesso, o tecido adiposo vira um inimigo perigoso. Concentrado no abdômen, ele produz mediadores inflamatórios e ameaça a saúde do coração, além de favorecer o diabetes. “Outro risco é a gordura se infiltrar nas vísceras e, com isso, elevar a incidência de câncer”, alerta o médico Pedro Assed mas, em medidas ideais, ela tem inúmeros usos para o organismo.

Confira três verdades sobre suas funções:

1. Gordura estimula o metabolismo

Ela gera calor e, com isso, dá um gás no metabolismo e melhora os níveis de açúcar no sangue. Ainda leva as vitaminas lipossolúveis (A, D, E e K) para as células, mantém a elasticidade
da pele, protege os órgãos vitais, compõe as células de defesa e serve de matéria-prima para os hormônios sexuais. Viu só como não vale a pena secar ao máximo? Sem nada de gordura, até a libido fica comprometida.

2. Gordura pesa menos do que músculo

Não se preocupe se a balança indicar que você está até mais pesada depois que passou a malhar com frequência e comer certo, isso pode ser porque seus músculos aumentaram enquanto a gordura diminuiu. Hoje, os especialistas estão mais atentos à composição corporal: a proporção de gordura importa, mas a de massa magra também. Por isso, exercício é essencial. Mesmo quem tem um percentual de gordura adequado não pode ficar parada – afinal, com os anos, o metabolismo se torna mais lento e a gordura vem.

3. Exercício troca uma gordura por outra

O exercício, acredite, transforma a gordura branca em bege graças à irisina, substância que o músculo produz quando é acionado, segundo um estudo recente da Universidade da Flórida, nos Estados Unidos. E, depois que essa troca acontece, você emagrece mesmo sem grandes restrições alimentares.

Em uma pesquisa do Joslin Diabetes ligado à Escola de Medicina de Harvard, os voluntários perderam 5 quilos em um ano sem mudar a dieta. Eles apenas estimularam a gordura bege com musculação. Os resultados começaram a aparecer depois de oito sessões (duas por semana). Então, se você está há menos de um mês na academia, não desanime. Logo os efeitos positivos vão aparecer.

Continua após a publicidade

Publicidade