9 mulheres revelam o hábito que mudou o corpo delas

Elas nos contaram o que funcionou (e continua funcionando) para a mudança ter se transformado em um hábito

Um simples ajuste na dieta ou uma pequena modificação no seu estilo de vida pode ser o que está faltando para você conseguir a melhor versão do seu corpo. Perguntamos a nove mulheres o que funcionou (e continua funcionando) para elas e, por isso, mereceu virar um hábito.

Praticar ioga

“Amamentar minha filhinha, a Madalena (agora com 9 meses), junto com a correria da maternidade, me ajudou a perder os quilos ganhos na gravidez. Porém, sem a ioga, eu ainda estaria no meio do caminho. Reservar um momento do dia só para mim, prestar atenção no meu corpo e ter a oportunidade de relaxar profundamente tem sido fundamental para manter minhas emoções no eixo e, assim, ficar menos impulsiva, inclusive diante da comida.”  Yanna Lavigne, atriz, 26 anos, 56 quilos.

Respeitar meu relógio biológico

“Não precisei fazer dieta. Foi só ajustar meu relógio biológico para me livrar de 5 quilos – e nem era esse meu objetivo, aconteceu naturalmente. Durante as gravações da minissérie Vade Retro [exibida na Rede Globo em 2017], fui obrigada a acordar muito cedo e meu corpo respondeu superbem. Eu me sentia mais disposta e conseguia tempo para organizar melhor o horário das minhas refeições, já que ficar muitas horas sem comer não me fazia bem. Dormir e acordar não muito tarde virou um hábito. Está consolidado!  Monica Iozzi, atriz, 36 anos, 64 quilos.

Assine nossa newsletter e fique por dentro das últimas notícias de BOA FORMA

Acreditar em mim

View this post on Instagram

🌸💐 📸 @gabrielmolon

A post shared by YASMIN MIRANDA (@yasmin) on

“Mesmo sem a certeza de que conseguiria perder 25 quilos, não desisti. E cada roupa que ficava mais larga eu usava de incentivo para continuar com os acertos que fiz na alimentação. Apesar da praticidade de comer na rua, agora saio de casa com uma marmita saudável e não tomo refrigerante ou qualquer tipo de líquido nas refeições. Estou feliz com o resultado: emagreci e aprendi que, se eu quero, posso!” – Yasmin Miranda, blogueira da plataforma F*Hits e empresária, 26 anos, 56 quilos.

Compensar os delizes

fernanda reynaud

 (Arquivo pessoal/Arquivo pessoal)

“Já cheguei a pesar 130 quilos e me submeti a uma cirurgia bariátrica, responsável por eu ter perdido 60 quilos. Há quatro anos comemoro meu novo peso todos os dias, mas sei que não existe milagre. Só mantive o resultado porque mudei minha alimentação e compenso os deslizes. Quando não resisto ao chocolate, no dia seguinte pego leve nos lanches entre as refeições. E não caio no erro de ficar mais de três horas sem colocar nada no estômago – me deixa ansiosa e compulsiva, e eu sei bem o estrago que isso traz à balança.” – Fernanda Reynaud, gerente de conta, 36 anos, 70 quilos.

Adotar um mantra

View this post on Instagram

Dans la cuisine, chez mes parents ❤

A post shared by Izabel Alvares (@izabel_alvares) on

“Foram quase dez anos de ‘Amanhã eu começo’, até que vi meu tamanho na TV. Na época do MasterChef, na Band, eu estava com 112 quilos e não queria mais isso para mim. O caminho que escolhi para emagrecer foi seguir uma alimentação low carb – em um ano e meio, perdi 42 quilos e cheguei ao peso que me deixa feliz.

A mudança mais importante foi abraçar a frase ‘Disciplina é liberdade’, do cantor e compositor Renato Russo. Virou um mantra. Percebi que, por mais que amasse pão e pizza, o que eu queria de verdade era me sentir livre para comer. E, para isso, precisaria ser regrada 80% do tempo.

Agora que consegui, me mantenho firme na dieta durante a semana e, no sábado e domingo, como o que tenho vontade. Eu não entendia que, para chegar a esse ponto, teria de me esforçar 
por um período, então desistia na primeira semana. Culpa da ansiedade de buscar efeito rápido. Mas, agora, sinto que comprar uma calça tamanho 40 é como devorar uma fatia de bolo de chocolate. Comer continua sendo uma paixão, só não a única.” – Izabel Alvares, vencedora da segunda temporada do MasterChef Brasil, 34 anos, 70 quilos.

Organizar a agenda

Natalia Teixeira

“As sobremesas são meu ponto fraco. Eu já tinha tentado emagrecer de várias formas, mas sempre cedia ao primeiro brigadeiro. Até que resolvi ser radical: cortei doce (não chupo nem bala) e emagreci quase 4 quilos. Mas, para vencer a vontade de atacar a caixa de bombom, sigo as dicas da minha psicóloga: organizar melhor o dia para evitar assumir mais tarefas do que posso realizar e, assim, controlar minha ansiedade. Ainda quero perder mais 3 quilos para recuperar o fôlego e a agilidade para dançar com frequência, como eu fazia antes.” – Natália Teixeira Lopes da Costa, arquiteta e urbanista, 27 anos, 61 quilos.

Cortar a cerveja

“Sem a bebida, meu corpo parou de reter líquido como antes. Percebi
o impacto quando cheguei aos 105 quilos e resolvi fazer uma dieta restritiva, com orientação médica, para não ficar mais tão ofegante no palco. Perdi 30 quilos em dez meses. Antes, eu tomava cerveja todo fim de semana, especialmente depois dos shows. Achei que ia ser difícil mudar, mas já tem um ano que faço questão de manter um novo hábito: não beber – nem socialmente.” – Nelise Rodrigues, cantora sertaneja, 28 anos, 75 quilos.

Cozinhar para mim

Patricia Fernandes

 (Renato Durães/Arquivo pessoal)

“Na época da faculdade, eu comia pastel todos os dias. Resultado: engordei
 5 quilos até o curso acabar. Quando
 me formei, mudei o cardápio para pizza, esfiha ou o que fosse mais rápido e fácil, e, no ano passado, cheguei quase aos
 76 quilos. Culpava a rotina corrida no trabalho, o cansaço e a ansiedade. Felizmente, decidi sair do emprego para virar empresária, ser dona do meu tempo e, com isso, fazer a minha própria comida, planejar as refeições e dormir oito horas por dia. Já perdi 10 quilos e estou ótima. Posso usar roupas que guardei por séculos e estão novinhas.” – Patrícia Fernandes de Assumpção, jornalista, 36 anos, 65,5 quilos.

Fazer musculação

“Nunca pensei que um dia iria gostar de ir para a academia puxar ferro. Decidi experimentar, já que, para realizar o sonho de participar dos concursos de miss, eu precisava reduzir gordura e ficar menos curvilínea. Atingi meu objetivo e, para me manter assim, inseri a musculação na minha rotina.

GymPass BOA FORMA: treine em mais de 12 mil academias por um valor fixo

Treino de segunda a sexta, durante uma hora. Estou até mais pesada, porque ganhei massa magra, mas muito mais tonificada. Os ajustes na alimentação (diminuí a porção de arroz e aumentei as de legumes e verduras) também ajudaram a mudar meu corpo. Eu como doce, mas não é sempre. Aprendi que o que funciona é manter um estilo de vida saudável a maior parte do tempo.” – Jéssica Voltolini Vilela, miss São Paulo 2015, 24 anos, 60 quilos.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s