6 maneiras de aproveitar melhor a aula de spinning

Descubra como turbinar a queima calórica, ajustar a bike da melhor maneira e mais!

Por Christina Biltoveni (colaboradora) Atualizado em 7 mar 2018, 17h51 - Publicado em 7 mar 2018, 09h00

Além de não exigir muita coordenação motora (basta sentar e pedalar), a aula de spinning é uma exterminadora de calorias. Testes feitos pela personal trainer Vivi Motta, de São Paulo, com profissionais do Laboratório de Nutrição e Metabolismo da Escola de Educação Física e Esportes da Universidade de São Paulo comprovam: em uma hora, as mulheres chegam a gastar 570 calorias – os homens podem perder 870. Ou seja: o equivalente a pular corda por duas horas ou caminhar durante quatro horas.

GymPass BOA FORMA: treine em mais de 12 mil academias por um valor fixo

“Além de emagrecer e melhorar o fôlego, a modalidade enrijece pernas e bumbum. E o abdômen também se fortalece para sustentar o corpo na postura correta”, explica Vivi. Durante a aula, os alunos simulam percursos como subidas em montanhas, dão um gás nas retas e despencam morro abaixo em velocidade. A malhação é pesada, mas há truques que podem ajudá-la a chegar inteira até o final da trilha:

6 maneiras para turbinar suas pedaladas

Professores revelam atitudes simples, mas muito eficientes, para melhorar a performance e proporcionar mais segurança durante uma sessão de spinning:

1. Usar frequencímetro

O aparelho serve para monitorar a frequência cardíaca durante a atividade física. “Assim, fica mais fácil queimar gordura porque o equipamento mostra se você está abaixo ou acima da chamada zona alvo, deixando o treino eficaz”, explica o professor Anderson Dias, de São Paulo. Algumas mulheres fazem spinning com o objetivo de emagrecer e não conseguem perder peso porque pedalam numa frequência muito baixa, sem atingir a zona de treinamento ideal.

Assine nossa newsletter e fique por dentro das últimas notícias de BOA FORMA  

2. Calçar sapatilha
A bicicleta de spinning tem um firma-pé para prender o tênis, mas usar uma sapatilha especial (a mesma utilizada por ciclistas), pode melhorar sua performance. “Esse calçado tem solado duro, o que garante a transferência da força da perna direto para o pedal, sem desperdício de energia”, afirma Anderson. “Se você fizer a aula usando um tênis, que tem a sola mais macia, a tendência é forçar o arco do pé. Isso pode causar desconforto ou até uma inflamação”, completa Laerte Sapucahy, do Rio de Janeiro.

Continua após a publicidade

3. Respeitar o cronograma das aulas
Periodização é como os professores chamam a programação das aulas. “Há sessões de montanha, em que você faz bastante força para trabalhar os músculos das pernas; as chamadas endurance, que priorizam a perda de gordura; e os treinos intervalados, para ganhar fôlego e melhorar o condicionamento físico”, diz Anderson. Ou seja: as aulas não são sempre as mesmas. Por isso, dá para pedalar todos os dias em intensidades diferentes.

  • 4. Utilizar banco de gel ou bermuda acolchoada
    Como você pedala sentada em vários momentos da aula, o bumbum costuma doer. Afinal, o banco da bike de spinning é bem estreito. Uma capinha de gel que encaixa no banco ou uma bermuda com proteção extra no bumbum são dois recursos que proporcionam mais conforto durante as pedaladas. “Muitas vezes, a aluna desiste não pelo exercício em si, mas pelo incômodo. Com esses acessórios, você consegue manter-se na atividade por mais tempo”, garante o professor Giba Ambrogi, coach de ciclismo da 5 Ways Coaching, em São Paulo.

    5. Hidratar o organismo
    Uma garrafinha com água ou isotônico vai ajudá-la a manter um bom rendimento. “O isotônico, além de evitar a desidratação, tem sais minerais e carboidratos, que auxiliam na reposição de energia, evitando a fadiga. Mas lembre que a bebida é calórica e quem quer perder peso não deve abusar dela”, revela o especialista em nutrição Carlos Simeão Júnior, de São Paulo.

  • 6. Manter uma toalha por perto
    É sempre bom deixar uma toalhinha de mão pendurada na frente da bike. “Muitas mulheres transpiram bastante e é importante secar as mãos. Do contrário, elas podem escorregar no guidão durante a aula”, alerta o professor Ricardo Azuma, da Velocity, em São Paulo.

    Como ajustar a bicicleta na aula de spinning

    Muita gente não gosta de fazer spinning porque pensa que esse tipo de estímulo força os joelhos – o que podeseria ocasionar uma lesão. Mas não é bem assim. Basta se posicionar corretamente na bike antes de começar e o seu treinamento será seguro e eficiente. Veja as recomendações do professor Anderson Dias:

    Altura do banco
    Antes de subir, fique ao lado do banco e ajuste-o na altura do osso do quadril. Ao sentar na bike, seu joelho ficará um pouco flexionado quando o pedal estiver embaixo

    Distância do banco para o guidão
    É a medida do seu antebraço, do cotovelo até a mão fechada. Para conferir, ao sentar, seu joelho não deve ultrapassar a linha da ponta do pé

    Altura do guidão
    Deixe-o mais alto que o banco. Isso garante uma pedalada confortável
    Ajuste do firma-pé

    Prenda o tênis na fita, deixando-o firme, e coloque o cadarço para dentro, para não enroscar no pedal

    Continua após a publicidade
    Publicidade