Pular corda ou correr? O que é melhor?

Qual das duas opções traz mais benefícios para você

Por Amanda Ventorin Atualizado em 2 jun 2022, 15h01 - Publicado em 6 jun 2022, 10h00

Se você está buscando uma forma de se exercitar, porém não está com condições (ou tempo) de entrar em uma academia ou praticar esportes, você já deve ter se deparado com a corrida e a corda como alternativas.

Pular corda é um exercício de baixo custo que requer pouco equipamento e espaço mínimo, enquanto a corrida também é um exercício de baixo custo, mas normalmente requer mais espaço para execução, a não ser que você opte por uma esteira.

Ainda assim, ambas são maneiras econômicas e eficientes de trabalhar em sua forma física, esteja você trabalhando em resistência ou intensidade. Mas qual a melhor escolha para você?

QUANTAS CALORIAS ELAS QUEIMAM?

Tanto pular corda quanto correr queimam uma quantidade significativa de calorias. Porém, comparando os números durante uma sessão de dez minutos, pular corda oferece uma pequena vantagem.

De acordo com um gráfico apresentado em um estudo, há pequenas variedades entre os exercícios dependendo de sua intensidade (embora outros fatores afetem a queima de calorias, incluindo sua idade e sexo):

  • Intensidade Baixa: 105 calorias gastas pulando corda e 117 calorias gastas correndo
  • Intensidade Média: 140 calorias gastas pulando corda e 125 calorias gastas correndo
  • Intensidade Alta: 146 calorias gastas pulando corda, e 140 calorias gastas correndo

ELAS TRABALHAM O CORPO DA MESMA MANEIRA? 

Tanto correr quanto pular corda envolvem o uso dos músculos das extremidades inferiores para impulso, enquanto os músculos do core fornecem estabilização do tronco. Além disso, o ato de pular corda, tocando um pé no chão de cada vez e a fase de apoio da corrida exigem uma estabilização do tronco e do quadril semelhantes.

No entanto, a corrida requer maior uso de suas nádegas (extensores do quadril) através de uma maior amplitude de movimento para impulso. Já o salto de corda alternado com um pé requer maior uso dos abdutores do quadril para manter a pélvis estável, assim como durante a fase de apoio da corrida.

Por outro lado, pular corda também envolve resistência para controlar a corda, envolvendo seu ombro, bíceps, tríceps e flexores do antebraço. Enquanto isso, correr envolve resistência mínima, mas a contração repetitiva de seus ombros (deltoides) e flexão sustentada do bíceps para contrabalançar o movimento das pernas.

Continua após a publicidade

AS MODALIDADES X HIIT

Ambos são uma boa escolha para o treinamento intervalado de alta intensidade (HIIT), de acordo com o The American College of Sports Medicine que envolve curtos períodos de exercício a 80–95% da sua frequência cardíaca máxima intercalados com períodos de exercício de baixa intensidade a 40–50% da sua frequência cardíaca máxima.

QUEIMA GORDURA NA MESMA INTENSIDADE?

Um estudo recente de 12 semanas observou que um programa de pular corda reduziu a gordura corporal e melhorou os fatores de risco associados a doenças cardíacas. Outros estudos também encontraram resultados semelhantes em relação à redução da gordura corporal.

Já a corrida tem se mostrado um excelente método de queima de gordura corporal. De fato, em outros estudos, gastos calóricos semelhantes foram observados para várias formas de corrida, incluindo corrida de resistência contínua e treinamento intervalado de alta intensidade. 

TODOS PODEM CORRER E PULAR CORDA?

Antes de começar um exercício físico, é preciso sempre consultar um médico. Principalmente antes de correr ou pular corda, já que ambas as atividades envolvem forças de reação do solo aumentadas em comparação a atividades como natação, ciclismo e caminhada. Assim, ambas podem ser difíceis para pessoas com lesões na parte inferior da perna, nos quadris, joelhos ou tornozelos.

E COMO ESCOLHER?

Ambos melhoram a resistência cardiovascular, segundo estudos. No entanto, se você estiver com pressa, pular corda pode beneficiá-lo mais do que correr. Mas, se seu objetivo é ser um corredor melhor ou competir em corridas, correr é uma opção melhor. Além disso, se você gostar de uma mudança de cenário durante o exercício, a corrida é definitivamente uma opção melhor.

Dito isto, você também pode sempre alternar as práticas: Pular corda pode ser um exercício alternativo para realizar nos dias entre as corridas para alterar o padrão de ativação muscular enquanto ainda trabalha seu sistema cardiovascular.

Continua após a publicidade

Publicidade