Suplemento de colágeno: vale a pena consumir depois dos 30?

A proteína, cuja produção natural do corpo decai com o tempo, é responsável pela firmeza e elasticidade da pele

Por Marcela De Mingo Atualizado em 16 jul 2022, 14h43 - Publicado em 13 jul 2022, 08h00

Com o passar do tempo, uma preocupação comum entre as mulheres é a produção de colágeno. É fato que ela diminui com os anos e isso interfere diretamente na firmeza da pele e na formação de rugas e linhas finas. Entram aí os suplementos de colágeno que, muitas vezes, são vendidos como verdadeiros salvadores da pátria. 

O QUE É COLÁGENO? 

Em primeiro lugar, vale a pena entender o que é o colágeno e porque ele diminui com o tempo. “O colágeno é uma proteína muito importante para o tecido conjuntivo. Esse tecido é o que confere estrutura para as células da epiderme e derme. Por isso, o colágeno é o responsável pela sustentação da pele”, explica a dermatologista Dra. Mônica Aribi

Ou seja, o que essa proteína faz é garantir a firmeza e a elasticidade da pele – de forma simplista, ela mantém as células firmes e “unidas”, prevenindo contra o aparecimento de estrias, rugas e linhas de expressão. Além disso, também garante a saúde do cabelo e das unhas, e, uma vez “quebradas”, essas proteínas não podem ser reconstituídas – é por isso que as estrias, por exemplo, não desaparecem da pele. 

Após os 30 anos, a nossa capacidade de produção individual de colágeno cai pouco a pouco. Esse processo, infelizmente, é irreversível, mas pode ser amenizado ou postergado com a ajuda de hábitos saudáveis – como uma dieta balanceada, prática de exercícios físicos regulares e evitando o tabagismo e a exposição solar desprotegida. 

SUPLEMENTO DE COLÁGENO: VALE A PENA? 

O colágeno é produzido naturalmente pelo corpo, mas também pode ser encontrado em alguns alimentos (como as gelatinas) e, principalmente, nos famosos suplementos em goma ou em pó. A questão é: será que realmente vale a pena suplementar o colágeno

Continua após a publicidade

“A suplementação de colágeno é benéfica para o organismo como um todo, não só para a pele, mas também para as cartilagens e articulações, por exemplo”, continua a médica. “Sua principal vantagem é conferir maior resistência a esses tecidos.”

Como nem tudo são flores, existem também desvantagens: realizada de maneira excessiva, essa suplementação pode afetar o funcionamento adequado do fígado e dos rins. 

Outro ponto importante é que não é todo mundo que pode suplementar o colágeno: ele é recomendado para pessoas a partir dos 30 anos, principalmente aquelas que não comem carnes, como vegetarianas e veganas

Também vale a pena ficar de olho na procedência e no tipo de colágeno suplementando. “O melhor suplemento de colágeno para a pele é o colágeno Verisol. Os melhores suplementos são compostos por esse tipo de colágeno hidrolisado e são encontrados na forma de pó”, finaliza a profissional. 

 

suplemento de colágeno verisol
Amazon/Divulgação

Colágeno Hidrolisado 2 em 1 Verisol Frutas Vermelhas, Maxinutri

Compre aqui

Continua após a publicidade

Publicidade