Treino 3D - Corpo, Mente e Espírito, com Samorai Bacharel em esporte, Samorai (@samorai3d) é criador do método de treinamento 3dimensional para reabilitação, prevenção e tratamento de lesões e performance. Aqui, auxilia praticantes e treinadores na busca por harmonia.

O personal do século XXI

Samorai lista 8 habilidades que compõem o "kit" obrigatório do profissional. Um alerta: os anos do corpinho sarado e a cabeça vazia ficaram para trás

Por Samorai Atualizado em 4 Maio 2021, 22h19 - Publicado em 4 Maio 2021, 20h16

Todo nascimento é precedido de uma morte. Na minha última coluna que você pode ler aqui, abordei o fim da malhação ou a morte de todo um modelo baseado em valores não mais aceitos nos dias atuais. Isso não quer dizer que os cuidados com o corpo diminuíram. Muito pelo contrário. Nunca a busca por saúde em corpo, mente e espírito, mesmo que usemos outros nomes como funcional, yoga, aromaterapia, meditação, jejum intermitente e etc. foi tão grande na história da humanidade. Então, a “malhação” não morreu por falta de interesse nesses valores, mas sim, por um real interesse nesses valores e pela mudança do mundo.

Com o advento da internet, todas as pessoas passaram a ter voz e descobrimos opções para qualquer coisa que fazemos. Outro ponto relevante é que ninguém mais aceita ser tratado como todo mundo, até porque, como já dizia a minha mãe, você não é todo mundo. Se existe uma verdade no universo é que nem uma folha é igual à outra, quanto mais um ser humano. Na história da humanidade, nenhum indivíduo se repetiu. Até gêmeos univitelinos idênticos, passando um pouco de tempo com eles, se percebe o quão diferentes são. Então, essa informação é muito relevante. E para atender um público tão singular, exigente, informado e com infinitas possibilidades, o professor do passado também precisa sumir e, em seu lugar, nascerá o que chamo de o personal do século XXI. Mas o que um personal precisar ter para essa mudança? Ele não precisa ter nada. Ele precisa ser.

Personal do Século XXI: o colunista Samorai fala sobre as competências que o profissional precisa desenvolver
Personal do Século XXI: o colunista Samorai fala sobre as competências que o profissional precisa desenvolver Samorai/BOA FORMA

Antes de tudo, ele precisa crescer, evoluir. Ser profissional acima de tudo. Nós, enquanto professores de educação física, temos um enorme privilégio e, talvez, uma oportunidade única de termos um contato semanal com nosso cliente. Em alguns casos, um contato diário. Muito possivelmente somos uma das três pessoas que nosso cliente mais encontra e se relaciona. Nós conhecemos, de verdade, nosso cliente. Sabemos o que amam, o que temem, em quem votam, no que acreditam, seus sucessos e fracassos, suas dores e alegrias. Conhecemos seus sonhos e, sobretudo, sua humanidade. Com tanta intensidade neste contato, a responsabilidade aumenta trazendo consigo a necessidade de um preparo ainda maior, afinal boa parte dos cuidados de nossos clientes com a saúde foram transferidos para nós. E não podemos brincar com a saúde de ninguém. Por outro lado, isso nos traz uma valorização profissional muito grande. Os anos do corpinho sarado e a cabeça vazia ficaram para trás. E quem não se atualizar, não participará deste mercado no futuro. E para isso, listei oito habilidades que pertencerão ao “kit” obrigatório do personal do século XXI e vou listar para você abaixo:

1 – Inteligência interpessoal – Entender de gente. Se vamos trabalhar com gente, temos que ser expert em gente. Amar o ser humano. Essa é a premissa básica. As pessoas não são iguais. Pensam, sentem e têm histórias diferentes. É preciso entender e se comunicar com elas a partir desse entendimento. Tal capacidade reflete-se na forma que lidamos com as limitações dos outros e como fazemos para transformá-las em progresso. O personal do futuro não entende de peito, perna ou abdômen, ele entende de gente. Ele não vende exercícios, ele vende transformação, aprimoramentos, sonhos. E o exercício é o meio. Todo processo de pensamento não nasce em nenhum protocolo ou metodologia, mas no aluno, portanto se faz profundamente necessário aprimorar esse relacionamento e desenvolver capacidades como empatia e escuta ativa, afinal nosso aluno nos guiará ao melhor resultado, porque ninguém conhece mais ele que ele mesmo.

2 – Empreendedorismo criativo e exclusivo – Um dos seus pontos mais importantes é ser altamente profissional. Por muitos anos, nossa imagem foi estereotipada e isso exige uma postura ainda maior hoje. Temos que entender que esse é nosso trabalho. Apesar de amar o que fazemos é, sobretudo, um negócio e deve ser tratado como tal. Em todos os momentos, seja nas redes sociais, seja no dia a dia do nosso trabalho, porque as pessoas até batem uma bola com alguém pouco profissional, mas não colocam sua saúde nas mãos de um. Logo, não podemos mais encarar esse trabalho como um bico, é um negócio e deve ser criativo e exclusivo. Criativo porque a concorrência hoje é imensa e se você fizer o que todo mundo faz, fica difícil se diferenciar. Estar antenado e aberto se faz muito importante e talvez a sua maior diferenciação seja você, porque não há nada igual a você, e esse é o ponto da exclusividade. Seu negócio deve refletir seus valores e ser um caminho de evolução na sua trajetória, assim, se quiser melhorar seu negócio, melhore você.

3 – Desenvolvimento técnico e teórico – Um nome bonito para: seja foda no que faz. Na era da informação não dá para ser “meia-boca” em nada. Na área da saúde então, nem pensar. Hoje em dia, nossos clientes são muito preparados, pesquisam, discutem. Para melhorar, o mundo dobra de conhecimento a cada dois anos, portanto, não estudar e se atualizar não é uma opção, pois em muito pouco tempo seu conhecimento fica desatualizado e, muitas vezes, ultrapassado. O personal do século XXI deve amar estudar, porque terá que fazer isso a vida toda, e não só na área da fisiologia ou biomecânica. O novo mundo exige estudos nas áreas das ciências comportamentais, das ciências físicas e até transcendentais. Temos que evoluir nossos conhecimentos de forma 3Dimensional, de corpo, mente e espírito.

4 – Nicho – Ninguém lê a segunda página do “Google”. As pessoas deste século não querem o segundo lugar, elas querem o melhor que elas podem e, para você ser o melhor, você precisa definir sua área de atuação. Pode até ter mais de uma, mas não dá mais para ser o personal “faz tudo”, porque esse é visto como alguém que não é o melhor em nada. Existem infinitos campos e não dá para estudar tudo de todos os campos, então encontre o seu e seja o melhor possível nele. Pode ser gestante, terceira idade, corredores, mulheres canhotas nascidas em julho, arremessadores de cocô de vaca (eu juro que existe). Não importa, seja muito bom nele. Respire e transpire esse posicionamento. O personal que tinha um nicho sentiu muito menos os efeitos da pandemia, porque outro como ele não era fácil de achar. E um nicho também dá uma noção de tribo. E uma tribo se ajuda em momentos difíceis.

5 – Resiliência e adaptabilidade – Em um mundo em constante transformação, essas habilidades são fundamentais, porque a todo instante ajustes deverão ser feitos, e de toda natureza, seja no seu ambiente de trabalho, seja na forma de se comunicar, seja no algoritmo da rede social, seja até na aula por aplicativos de vídeo, como foi na pandemia. Acostume-se à mudança, porque ela é a única constante.

6 – Comunicação – Além da era da informação, essa é também a era da comunicação. Gastamos muitas horas nas redes sociais. E o personal do século XXI usa essa comunicação para reforçar sua autoridade. É ali que ele mostra seu nicho, seu conhecimento, seu comprometimento e cria relacionamento. Muito cuidado aqui, por termos um estereótipo a combater, é importante que suas redes reforcem seu profissionalismo e não seu corpo, seus hobbies ou suas férias. Pense sempre que quando alguém está procurando um profissional para cuidar da saúde da sua mamãe idosa, ele checará sua rede e encontrar você dançando funk sem camisa até o chão, pode não jogar a seu favor. E nada contra o funk, nem ficar sem camisa, longe de mim, mas em ambiente de trabalho as regras são outras e as redes sociais são uma extensão do seu trabalho. Se você não acredita, veja a rede do médico que cuida dessa mesma mamãe e note a diferença. Ele também deve ter a hora dele de lazer, mas não será na comunicação profissional que ele vai destacar isso.

Continua após a publicidade

7 – Mindset 3D – É um termo inglês que trata da configuração da sua mente. Ou a forma como você vê as coisas. É como se fossem óculos onde você vê o mundo através dele. Então, é importante que você expanda essa mente. Coloque seus óculos 3D, veja tudo em corpo, mente e espírito. Nossas escolhas são livres, mas sofrem influência pela forma como vemos o mundo. Por exemplo, perante um problema você pode focar nas consequências dele ou na solução e essa sua escolha passa pelo seu “mindset” ou a forma como você pensa. No mundo 3D, o pensamento deve ser 3D.

8 – Desenvolvimento pessoal – Deixei esta habilidade por último, porque talvez seja a mais importante. Se existe uma forma verdadeira de ensinar alguém é através de exemplo. Então, seja sempre sua melhor versão. Melhore todos os dias da sua vida. Faça do seu trabalho sua trajetória espiritual, seu caminho para evolução. Se você quer melhorar todas as habilidades acima, comece melhorando você. Sua função nessa jornada é sair daqui melhor do que entrou. Seja impecável com sua fala e caminhe sobre ela. Faça tudo que você recomenda, seja a mudança que você quer ver no mundo. Ser verdadeiro e autêntico é sua única missão. Se até o último suspiro da sua vida você focar em entregar para o mundo uma pessoa melhor, você terá contribuído demais. Esse é o maior de todos os valores do personal do século XXI. That’s all!

Bem vindo ao time 3D!

Forte abraço,

Samorai

Recadinho – A partir dessa semana, toda segunda e quinta-feira no Instagram da Boa Forma (@boaforma), trarei vídeos de exercícios 3Dimensionais para você praticar na sua casa e aumentar seu repertório motor.

View this post on Instagram

A post shared by BOA FORMA (@boaforma)

  • Continua após a publicidade
    Publicidade