Táticas para tornar o mindful eating um hábito e comer com mais prazer

Nutricionista mostra como se concentrar no momento de comer para ter mais satisfação e menos culpa

Se concentrar no aqui e agora em vários momentos do dia torna você uma praticante de mindfulness. Espécie de meditação com adeptos no mundo todo, a técnica deu origem à mindful eating, aplicada nas refeições, mas é especialmente usada para amenizar a tensão. Um estudo da Universidade do Estado de Michigan, nos Estados Unidos, mostrou que exercitar a atenção plena também permite desenvolver um controle emocional maior em diferentes situações. E você nem precisa sentar na posição de lótus
 e tentar esvaziar a mente.

A mindfulness é mais simples – orienta você a sair do piloto automático nas tarefas cotidianas. Mas os benefícios só aparecem com a frequência da prática. “Ela age em áreas do cérebro responsáveis por modular o stress, as funções cognitivas [planejamento e memória] e as emoções”, diz
 o médico Marcelo Demarzo, do Mente Aberta: Centro Brasileiro de Mindfulness e Promoção de Saúde.

Um teste é focar na respiração por cinco minutos. Faça isso ao acordar, antes de dormir e quando estiver tensa – o exercício estimula os neurotransmissores da felicidade, e logo você se sente mais calma.

Veja também

4 passos para tornar o mindful eating um hábito

Mulher comendo salada com ovos

 (KarpenkovDenis/Thinkstock/Getty Images)

Siga as orientações da nutricionista Manoela Figueiredo, de São Paulo, para transformar a mindful eating em um hábito. E coma sempre com controle e muito prazer.

1. Dê um tempo

Chega de devorar a comida com pressa,
 na mesa do trabalho
 ou no carro. Sua refeição merece uma pausa livre de distrações. Deixe longe o celular e se preocupe apenas com o momento presente.

2. Entenda os sinais

De zero a dez, qual o tamanho da sua fome? Dar uma nota a ela, assim como prestar atenção ao tipo de alimento que seu corpo pede, ajuda você a consumir apenas o necessário para
se sentir satisfeita.

3. Aprecie a comida

Dedique tempo e afeto ao alimento – do preparo até
 o fim do prato. Uma boa apresentação e aromas diferentes despertam o cérebro para apreciar o sabor, além de dar start ao processo de saciedade.

Assine nossa newsletter e fique por dentro das últimas notícias de BOA FORMA

4. Saia do automático

Comer é um hábito, mas nem por isso precisa ser feito sem consciência. Para estimular a atenção e diminuir a velocidade das garfadas, mastigue bem cada bocado – mais de dez vezes é o que indicam os especialistas – e experimente manusear os talheres com a sua mão não dominante.

Veja também

5. Treine a mente

Sempre que a ideia de alimento certo ou errado vier à mente durante a refeição, concentre-se na experiência de estar se deliciando com algo de que você gosta – assim, afasta a culpa e se permite sentir prazer em comer.
 A satisfação e a saciedade demoram menos a dar sinal.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s