5 benefícios da masturbação para a sua saúde e bem-estar

A ciência já comprovou que a masturbação melhora o sono e ajuda a diminuir os níveis de estresse no corpo

Por Marcela De Mingo Atualizado em 29 set 2021, 18h17 - Publicado em 4 out 2021, 08h00

Se algum dia a masturbação feminina foi um tabu, não nos lembramos! Isso porque a prática, além de ser uma forma de autoconhecimento, traz uma série de benefícios para a saúde, todos comprovados pela ciência. 

Isso, claro, não significa que a masturbação é uma obrigação. Pelo contrário, a ideia não é pressionar as mulheres a praticar o auto-toque, mas demonstrar como essa pode ser uma forma interessante tanto de entender o próprio corpo, quanto para cuidar dos níveis de estresse e ansiedade. Mas se a prática não for para você não há problemas. Se for, aqui vão alguns benefícios além dos momentos de prazer:

5 benefícios da masturbação 

1.Alivia dores 

É isso mesmo que você leu. Quer você esteja com uma dor de cabeça daquelas, quer sinta o corpo dolorido por conta do treino do dia anterior, a masturbação pode ajudar. Isso porque um dos seus principais benefícios é a sua ação analgésica. 

A explicação é absolutamente química, e tem a ver com a liberação de norepinefrina no corpo em resposta ao estresse físico. Do outro lado, a masturbação (ou qualquer atividade sexual) libera endorfinas, fazendo um contrabalanço hormonal que alivia as dores! Ou seja, alívio sem necessidade de remédios

2.Alivia as cólicas menstruais

Sexo e menstruação ainda é um mix que não funciona para muita gente. No entanto, um estudo desenvolvido pela empresa de acessórios sexual Womanizer comprovou que a masturbação funciona como uma forma de combater as cólicas menstruais em 70% das vezes. Tanto que, das mulheres participantes do estudo, 90% disseram que recomendariam a masturbação para amigas que estão sofrendo de cólicas. 

Continua após a publicidade

3.Fortalece o assoalho pélvico

Você já deve ter ouvido falar sobre questões de incontinência urinária que surgem com a idade ou até que acometem as mulheres temporariamente depois da gravidez. O assoalho pélvico é um conjunto de músculos, ligamentos, tecidos e nervos que suportam a sua bexiga, útero, vagina e reto – ou seja, manter essa região fortalecida e muito bem cuidada é importantíssimo a longo prazo! A boa notícia é que, sim, a masturbação exerce o papel de um exercício específico para o assoalho pélvico. E mais: o resultado é que um assoalho pélvico fortalecido garante orgasmos mais frequentes tanto durante a masturbação quanto durante o sexo a dois. 

4.Melhora o sono

O clichê de que os homens dormem imediatamente depois do sexo têm um motivo: um estudo publicado na revista especializada Frontiers in Public Health comprovou que 54% dos entrevistados disseram ter um sono melhor depois da masturbação, e 47% disseram cair no sono mais rapidamente. – e os resultados não mostraram diferenças entre homens e mulheres. Ou seja, funciona para os dois! 

De novo, o motivo para isso tem a ver com a liberação hormonal que acontece após o clímax: depois de 60 segundos do orgasmo, o organismo libera ocitocina, o que diminui o efeito do cortisol (o hormônio do estresse), melhorando a qualidade do sono. 

5.Reduz o estresse e a ansiedade

Aliás, falando em estresse, é importante lembrar que a masturbação é uma ótima solução para lidar com o estresse ou a ansiedade. Mas isso você já entendeu, certo? Com a liberação da ocitocina pós-orgasmo, os níveis de cortisol no sangue diminuem e você se sente mais calma e relaxada. É por isso que a masturbação também costuma funcionar melhor para esse propósito do que o sexo a dois, já que a ação conjunta pode gerar uma série de riscos a saúde (como infecções sexualmente transmissíveis) e questões emocionais ou de autoestima. Sozinha, você se sente menos pressionada e, como resultado, relaxa ainda mais. 

Continua após a publicidade
Publicidade