Corrida devolve à atriz de “Três é Demais” propósito para viver

Andrea Barber fez do esporte seu remédio para lutar contra ansiedade e depressão

Por Giulia Granchi, Gislene Pereira - Atualizado em 17 fev 2020, 15h13 - Publicado em 14 jul 2017, 19h43

Andrea Barber, conhecida por participar da série de TV Três é Demais (Full House) — em que as irmãs Olsen despontaram para o sucesso —, contou ao site americano InStyle sua luta em relação à saúde mental. Na entrevista, a atriz revelou que lidou com ansiedade durante a maior parte de sua vida e com uma depressão profunda que ia e voltava, mas que a corrida se tornou o melhor remédio que poderia ter encontrado.

Segundo ela, durante seus piores momentos, nos quais se sentia sozinha mesmo com várias pessoas à sua volta, correr era a única coisa que a fazia sentir-se viva. As horas que passava na rua, refletindo sobre sua vida enquanto ouvia o som de seus passos e sentia o sol na pele tornaram-se uma espécie de meditação em movimento.

View this post on Instagram

An unusually hot morning at the Fontana Days Half Marathon. ☀️🔥☀️🔥 This was a doozy. Huge thanks to Cheryl for life-coaching me through to the finish! #fontanadaysrun #fontana2SD #werunsocial

A post shared by Andrea Barber (@andreabarber) on

Apesar de ter procurado terapia, tomado medicação, feito orações e lido livros de autoajuda, o que realmente mudou a vida da americana foi o esporte, no qual ela afirma ter reencontrado seu propósito de vida.

Continua após a publicidade

Veja também: Do distúrbio alimentar à maratona: “A corrida salvou minha vida”

Mesmo nunca tendo sido uma pessoa atlética, Andrea descobriu na corrida a motivação para mostrar a si mesma o tamanho do seu poder. “Ela me ajudou a encontrar uma força interior que eu não sabia que possuía. Ensinou-me a sentir mais à vontade com coisas que me deixavam desconfortável, como a dor. Ensinou-me que nem sempre posso mudar as circunstâncias da minha vida, mas posso me mudar”, contou à InStyle.

Quando cruzou a linha de chegada de sua primeira maratona, Andrea chorou. Não por causa da dor, nem pelas experiências ruins. “Chorei com a realização de tudo o que eu ganhava. Dizem que você se perde nas coisas que você ama, mas às vezes, você também se encontra”, concluiu.

View this post on Instagram

My first run on @woodwaytreadmills!! 🙌🏻 LIFE-CHANGING!! Thank you @kirastokesfit for letting me get my run on! Peoples, don't forget to wear #thegibblers rainbow @procompression socks tomorrow for #NationalWearTheGibblersDay to celebrate the world-wide premiere of #FullerHouse!! #netflixandrun

A post shared by Andrea Barber (@andreabarber) on

Fique por dentro de tudo o que rola no mundo fitness com a newsletter da BOA FORMA

Continua após a publicidade
Publicidade