Fátima Bernardes: “Inspiro outras mulheres por estar tocando minha vida”

Em entrevista exclusiva, a apresentadora do "Encontro" fala sobre lições de vida com a dança, a separação, o relacionamento com Túlio Gadelha e muito mais

Fátima Bernardes até gosta de sombra e água fresca – basta ver suas fotos de viagens, idas à praia ou passeios em parques públicos, imagens cada vez mais frequentes no seu Instagram. Mas não confunda isso com uma rotina mansa, não. Sempre que sente que algum aspecto da vida anda morno, a apresentadora do programa Encontro com Fátima Bernardes, da Rede Globo, se joga em novos desafios. E, mesmo quando eles pintam na sua vida à revelia, ela tem a capacidade de contorná-los e dar a volta por cima como ninguém.

Com uma boa dose de coragem, Fátima largou, após 13 anos, a bancada do telejornal mais assistido do país para se arriscar numa (bem-sucedida) carreira de apresentadora de TV. No fim de 2016, passou publicamente pelo fim de um longo casamento (com o jornalista William Bonner), e, há seis meses, assumiu o relacionamento com Túlio Gadelha, 25 anos mais jovem que ela.

A naturalidade com que lidou com as duas situações amorosas, sem dar margem a fofocas e preconceitos, fez com que conquistasse ainda mais a admiração das outras mulheres. Essa boa fase na vida profissional e pessoal transparece: ela está indiscutivelmente mais bonita e mais feliz a cada dia. Como? A jornalista revela nesta conversa franca com BOA FORMA.

O que você aprendeu com a dança?

Que o show tem que continuar não importa se a roupa rasgou, a sapatilha arrebentou… Se acontece um imprevisto na TV, você não pode se abaixar e sair da frente da câmera. A dança me deu autocontrole diante das dificuldades, além de persistência.

Recentemente, você publicou uma foto no Instagram de sua primeira ida ao Parque Ibirapuera, em São Paulo, e disse que adorava desafios…

O desafio ali era correr, porque eu detesto! (risos) Mas li que estar sempre aprendendo algo novo mantém seu cérebro em forma. Acho que isso tem muito mais a ver com beleza e juventude do que com o que uso na pele ou com o que como.

Foi essa inquietação que te fez deixar a bancada do telejornal?

Sim, sempre tive medo de, um dia, olhar pra mim e notar que eu não tô mais com aquele brilho. Achei melhor partir. É bom ir se descobrindo em diferentes situações.

Em outras áreas, você também está passando por novas experiências: a primeira viagem com uma amiga, um novo romance… Qual a diferença de viver tudo isso aos 55 anos?

Essa viagem foi um presente que eu quis me dar. Adolescente, eu tinha ido a Nova York com o grupo de dança. Depois disso, viajei a trabalho, com os filhos, o marido… mas jamais com amigas. Naquela época, eu ainda tinha muita coisa a cumprir. Queria fazer mil aulas, ver todos os musicais… Coloquei pra mim mesma uma lista enorme de “tenho que”. Desta vez, foi diferente. Acordou com vontade de fazer algo? Faz. Não tá a fim? Ok. Estar por sua conta e risco é ótimo!

Seu look de Carnaval, com um longo rabo de cavalo e transparência, virou assunto nas redes sociais.
 Te surpreendeu a repercussão?

Eu mudo sempre, as pessoas é que estão observando mais. (risos) Acho que o aplique, ideia da caracterizadora do programa, chamou mesmo a atenção. Foi incrível! Tanto que já repeti num casamento. (risos) Eu sabia que o vestido ia causar. (risos) Mas já fui de look decotado no ano anterior. Vou até te mostrar depois as minhas fotos! Gosto mesmo de experimentar e, no programa, já usei o cabelo de mil jeitos!

Veja também

Você parece muito animada com seu momento de vida – tanto na carreira quanto no relacionamento. Qual o segredo para manter o entusiasmo?

Eu sempre fui empolgada. Mas há momentos em que a gente se preocupa mais; em outros, menos. Meus três filhos estão na faculdade e encaminhados. A minha carreira já decolou. Eu passei, sim, por uma dificuldade, que foi a separação. Um momento difícil, mas que eu superei! E agora tô feliz afetivamente. Várias coisas estão me fazendo manter essa empolgação.

Assine nossa newsletter e fique por dentro das últimas notícias de BOA FORMA

Você mesma disse que as pessoas comentam que você está “mais jovem”. Incomoda quando tentam te elogiar “rejuvenescendo” sua idade?

O que elas enxergam em mim é um entusiasmo ainda muito associado à juventude. Porque, talvez, na minha idade, não se imaginem fazendo o que eu faço. Você não precisa ter rótulos – nem aos 30, nem aos 50. Se você não está fazendo mal a ninguém, toca em frente. Acho ótimo que enxerguem em mim uma possibilidade. Não é uma questão física, é o seu momento. Se você está feliz, se você irradia verdade… poxa, um sorriso combate a lei da gravidade! A gente tende a olhar apenas para o que está dando errado. Eu acabo inspirando outras mulheres sem almejar isso. Simplesmente tocando a minha vida!

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s