Dieta queima-gordura: enxugue os últimos 3 quilos

Mexer nas proporções de carboidrato, proteína e gordura é o segredo para queimar os quilinhos teimosos. Isso sem você perder músculo nem ficar flácida!

Por Eliane Contreras Atualizado em 9 jan 2018, 12h19 - Publicado em 9 jan 2018, 08h00

Suar o top na esteira ou numa bike aumenta os batimentos cardíacos, colocando o organismo na “zona de queima de gordura”. Mas não é a única maneira de você atingir esse patamar. Capaz de estimular o gasto energético, esta dieta também acelera a redução dos estoques na cintura. Não só isso: assim como o exercício aeróbico, ela prolonga esse efeito – ok, de maneira mais suave. A vantagem é que você pode combinar as duas coisas (dieta e exercício) e ter um resultado ainda melhor. O segredo do cardápio é acertar nas escolhas: carboidrato complexo, proteína magra e gordura boa.

“Outra medida importante é consumir esses nutrientes em proporções adequadas”, explica Vanessa Franzen Leite, nutricionista de Porto Alegre. A seguir, confira essas e outras regras da dieta, como temperar a comida com pimenta, para você derreter o peso excedente, mesmo que sejam apenas os 3 últimos quilinhos teimosos – aqueles mais difíceis de serem eliminados!

Escolha os nutrientes certos 

Priorize o carboidrato complexo (pão, massa, arroz e granola integrais, grãos e cereais pouco processados, raízes como batata-doce, cará e inhame, verduras, legumes e frutas). Rico em fibras, ele sacia mais que o carboidrato simples dos produtos refinados e industrializados e, por ter um índice glicêmico entre médio e baixo, evita picos de insulina (hormônio que favorece o estoque de gordura) e adia a fome.

Já a proteína deve ser magra, ou seja, vinda de alimentos com pouca gordura (peixe, frango, ovo, iogurte e queijo desnatado, whey protein, bebida à base de soja light e gelatina). E a gordura precisa vir da turma do bem (azeite extravirgem, castanhas, abacate, sementes de chia e linhaça). A gordura boa também está presente em peixes de água profunda, como atum, salmão e sardinha.

Ajuste as proporções 

Sempre monte seu prato com menos carboidrato (mesmo priorizando o complexo) e mais proteína e gordura, porém, nenhum dos três nutrientes em quantidade exagerada. Também é importante que eles estejam sempre juntos – no café da manhã, no almoço, no jantar e, quando possível, nos lanches intermediários.

“A proteína e a gordura estimulam o organismo a entrar na zona de queima de gordura. E o carboidrato se encarrega de prolongar o tempo dessa queima”, explica Vanessa. Isso explica por que a dieta recomenda reduzir o nutriente que garante energia, mas considera importantíssimo mantê-lo no cardápio, de preferência, em todas as refeições.

  • Respeite os intervalos entre as refeições

    Coma a cada três horas (no máximo quatro) para manter o metabolismo acelerado a maior parte do tempo. Essa é outra maneira de estimular o organismo a queimar os excessos na cintura. Você costuma encurtar esse intervalo? Cuidado! Comer antes de completar duas horas da última refeição, mesmo que seja uma bala ou um chocolatinho, tira você da zona de queima de gordura, prejudicando o efeito da dieta, já que o organismo para de derreter os estoques acumulados no abdômen, nas coxas, nos culotes ou no bumbum.

    Capriche nos termogêncios

    Tempere os grelhados com pimenta (dedo-de-moça, pimenta-do-reino ou malagueta), rale gengibre na salada, na sopa e coloque canela no chá, no iogurte e nas frutas. Enfim, use essas especiarias nos pratos salgados, nas bebidas e nas sobremesas. Elas elevam a temperatura interna do corpo e, com isso, lá se vão mais algumas gordurinhas.

    Beba água

    No mínimo dois litros (quatro garrafinhas de 500 ml) por dia. Com água suficiente, o fígado cumpre melhor suas funções, entre elas metabolizar a gordura dos alimentos. E isso contribui para o resultado da dieta: enxugar os quilinhos teimosos!

    Assine nossa newsletter e fique por dentro das últimas notícias de BOA FORMA

    Cardápio

    Café da manhã

    Opção 1: 1 pote de iogurte de fruta light (polvilhe canela) + 1 fatia de pão integral light + com 1 col. (sobremesa) de requeijão light e 1 fatia de peito de peru

    Opção 2: 1 copo (200 ml) de bebida à base de soja light com ou sem sabor + 1 fatia fina de queijo light com 1 col. (sopa) de geleia diet

    Opção 3: 1 pote de iogurte natural desnatado (polvilhe com canela) + 1/2 papaia com 2 col. (sopa) de granola light

    Lanche da manhã

    Opção 1: 1 taça de gelatina light (ou 1 caixinha de suco light)

    Opção 2: 1 maçã (ou banana) assada (polvilhe com canela)

    Opção 3: 1/2 papaia com gengibre ralado e gotas de limão

    Almoço

    Opção 1: salada de folhas verdes (alface, rúcula, agrião) + 2 col. (sopa) de abóbora refogada com pimenta dedo-de-moça picadinha + 2 col. (sopa) de arroz integral + 1 filé (200 g) de peixe (ou de carne magra/100g) grelhado

    Opção 2: salada de folhas verdes e abobrinha crua ralada + 2 pegadores de massa integral com molho de tomate e pimenta dedo-de-moça picadinha + 1 filé (150 g) de frango grelhado

    Opção 3: saladas de folhas verdes e rodelas de tomate + 2 col. (sopa) de legumes (berinjela abobrinha) refogados com pimenta dedo-de-moça picadinha + 2 col. (sopa) de arroz integral + 1 concha pequena de feijão (ou lentilha) + omelete: feita com 2 ovos e queijo light

    Lanche da tarde 1

    Opção 1: fruta (6 morangos, 1 laranja, 1 pêssego, 1 fatia de melão ou melancia)

    Opção 2: 1 taça de gelatina light

    Opção 3: 1 copo (200 ml) de água de coco ou suco calmante (receita abaixo)

    Lanche da tarde 2

    Opção 1: 1 pote de iogurte de fruta light (polvilhe com canela)

    Continua após a publicidade

    Opção 2: 1 queijinho fundido com fibras (tipo Polenguinho)

    Opção 3: 2 col. (sopa) de whey protein batido com 1 copo (200 ml) de água (ou 1 copo/200 ml de bebida à base de soja light com ou sem sabor)

    Jantar

    Opção 1: salada de folhas verdes (alface, rúcula, agrião) + 1 col. (sopa) de arroz integral + clarete com legumes: omelete feita com 4 claras, 1 gema, cenoura picada e pouco sal (ou 1 hambúrguer de frango ou carne magra)

    Opção 2: sanduíche aberto – 1 fatia de pão integral light + 1 lata de atum light misturado com 1 col. (sopa) de maionese light + 2 col. (sopa) de seleta de legumes e folhas verdes

    Opção 3: 1 prato (fundo) de sopa de abóbora com gengibre e frango desfiado

    Ceia

    Opção 1: 1 taça de musse de whey protein (receita abaixo)

    Opção 2: 2 nozes (2 castanhas-do-pará ou 4 amêndoas)

    Opção 3: 1 taça de gelatina light ou suco calmante (receita abaixo)

  • Receitas

    Musse de whey

    Ingredientes

    . 2 col. (sopa) de leite em pó desnatado

    . 2 col. (sopa) de whey protein sabor chocolate ou baunilha

    . Água gelada (pouca quantidade)

    Modo de fazer

    Misture o leite e o whey. Adicione a água aos poucos até ficar com a consistência de musse. Leve ao freezer por apenas 10 minutos (se ficar por mais tempo, perde a cremosidade).

    Rende: 1 porção

    Calorias por porção: 120

    Suco calmante

    Ingredientes

    . 1 fatia grande de melancia gelada (sem semente)

    . 1/2 maracujá

    Modo de fazer

    No liquidificador, bata a melancia e o maracujá. Beba sem coar.

    Rende: 1 copo

    Calorias por porção: 110

    Continua após a publicidade
    Publicidade