Treinos de corrida para diferentes objetivos

Como adaptar a planilha para recuperar o fôlego de antes da pandemia, emagrecer ou completar uma prova virtual

Por Redação Boa Forma - Atualizado em 7 set 2020, 12h50 - Publicado em 8 set 2020, 09h00

Foram meses parado. Agora que os parques foram liberados, parece que você nunca vai alcançar o fôlego que tinha antes da pandemia, não é? Mas calma. Começar aos poucos é muito importante não só para evitar dores e lesões, como também manter a motivação lá no alto. Assim como adaptar os treinos de corrida. Escolha a meta que você sente que precisa trabalhar um pouco melhor e tire o atraso:

Como devem ser os treinos de corrida de quem quer emagrecer: 

Corra 180 minutos por semana, divididos em três ou quatro sessões, e inclua treinos com tiros em ritmos diferentes. “Durante o exercício, o gasto calórico é igual ao do treinamento contínuo, mas o metabolismo continua rápido mesmo depois que você para de correr”, fala Vitor Nascimento, da V8 Assessoria Esportiva, em Curitiba.

E para quem quer ganhar condicionamento físico: 

É bom trabalhar tiros de intensidades variadas, que recrutam mais fibras musculares e elevam a frequência cardíaca. E eles nem precisam ser longos. “Antes de começar o treino, acrescente quatro ou cinco séries de 100 metros na sua velocidade máxima, com 3 minutos de recuperação entre elas”, sugere o professor.

Ou então completar uma prova (virtual, tá): 

As organizações das provas de rua criaram uma alternativa para quem estava com saudade do frio na barriga ao ultrapassar a linha de chegada — provas virtuais! Nelas, você seleciona o percurso que quer completar e onde vai correr (se na esteira ou no asfalto, respeitando o distanciamento social, é claro). Depois, basta comprovar com uma foto do painel do equipamento ou do aplicativo de corrida que você mais gosta (Nike Running Club, RunKeeper, Strava…), e receberá a medalha em casa! Grandes eventos, como a Maratona do Rio 2020, já aderiram ao uso das tecnologias.

E para conseguir realizar o desafio, o ideal é que você corra em um lugar com piso e relevo mais próximos dos que você vai ter que encarar no dia — por exemplo, treine em subidas se elas estiverem previstas. Ou na esteira mesmo, se você for correr por lá. “E realize treinos de corrida longos, que preparam a cabeça e o corpo para o esforço”, comenta Vitor. Se você vai participar de uma prova de 10 quilômetros, faça um treino de 8 quilômetros uma vez por semana.

Opções de máscaras para treinos de corrida: 

Elas são obrigatórias e indispensáveis para a sua segurança. Mas temos que admitir: não são nada confortáveis, não é mesmo? Pensando nisso, selecionamos máscaras para correr para você não sofrer mais:

treinos de corrida: máscaras
Americanas/Divulgação

Elas têm dado o que falar. Os equipamentos com tecnologia Knit (a mesma usada nos tênis de corrida) garantem boa respiração e não encostam na boca e no nariz. Vêm com filtros internos que precisam ser descartados a cada uso. Compre aqui: Máscara de proteção 3D Knit, R$89,90.  

treinos de corrida: máscaras
Americanas/Divulgação

Sem costuras, o que evita incômodos e coceiras; e com tecnologia Amni Biotech, que reduz odores. Compre aqui: Máscaras de Proteção Lupo, R$24,49 (kit com 2 unidades). 

treinos de corrida: máscaras
Americanas/Divulgação

100% de poliuretano, ela é leve e não fica molhada. Lavável e com um ótimo custo-benefício. Compre aqui: AirMask, R$15,92 (kit com 2 unidades)

Continua após a publicidade
Publicidade