5 mitos e verdades sobre pele e alimentação no verão

Saiba como usar certos alimentos para manter a pele saudável e protegida na estação mais quente do ano

Por Luiza Monteiro Atualizado em 16 jan 2021, 09h26 - Publicado em 23 jan 2021, 09h00

Muitas pessoas, por acreditarem na relação entre a saúde da pele e alimentação, incluem cenoura e beterraba às refeições para melhorar a pele e dar um gás no bronzeamento. Há ainda quem coloque mais feijão no prato a fim de prevenir infecções como a herpes. Mas será que essas práticas são mesmo indicadas?

5 mitos e verdades sobre pele e alimentação no verão

Consultamos a médica nutróloga Paula Vasconcelos, do Espaço Volpi, em São Paulo, para desvendar mitos e verdade sobre pele e alimentação no verão.

1. Comer cenoura ajuda no bronzeamento

Verdade. Esse legume, assim como a laranja, a beterraba, a abóbora e o mamão, é rico em betacaroteno. No organismo, esse nutriente se transforma em vitamina A, que é a grande responsável pela produção de melanina, o pigmento de coloração da pele. Daí porque esses alimentos contribuem para um bronzeado mais bonito e duradouro. Você vai notar a mudança no bronze de forma mais evidente após 10 a 12 semanas de consumo constante de ingredientes fontes betacaroteno.

2. Tomate protege a pele dos raios solares

Verdade. Mais uma verdade quando falamos em pele e alimentação no verão. O tomate e outros alimentos de coloração vermelha são ricos em licopeno, um antioxidante amigo da cútis. Ao combater os radicais livres, ele previne contra o envelhecimento causado pela exposição solar. Mas lembre-se: colocar mais tomate na salada não exclui a necessidade do protetor solar, essencial para manter a pele saudável e protegida.

3. Basta tomar sol para que o organismo produza vitamina D

Mito. “Se você usa filtro solar, não haverá produção desse importante nutriente, que depende do sol para se tornar ativo no organismo”, alerta Paula. É verdade que a vitamina D está presente em alimentos como salmão, atum, leite e ovo. Mas a quantidade encontrada neles não é suficiente para evitar problemas como osteoporose, depressão, câncer e diabetes.

Continua após a publicidade

Portanto, para produzir vitamina D suficiente, é preciso garantir uma exposição ao sol de cerca de 15 minutos ao dia, sem passar protetor solar. O melhor horário é entre 10h e 16h30, quando os raios solares estão mais fortes. “Mas evite fazer isso entre meio-dia e 15h, período em que o risco de agredir a pele é bem maior”, orienta a médica.

4. Feijão e lentilha previnem herpes

Verdade. Essas leguminosas são ricas em lisina, um aminoácido importante para o fortalecimento do sistema imunológico e que também está presente nas carnes magras, no queijo e no ovo. Porém, mesmo ingerindo esses itens com frequência, é bom evitar a radiação ultravioleta, já que ela estimula o aparecimento da lesão ao diminuir a imunidade da pele. Usar um protetor solar labial também é uma boa pedida.

5.  Água de coco substitui a água convencional na hidratação

Verdade. A água de coco hidrata pele e cabelo, além de ser rica em vitamina A e sais minerais como cobre, zinco, ferro, fósforo e potássio. Não à toa, é considerada um isotônico natural por repor os eletrólitos perdidos com o suor, por exemplo.

Mas, se você está seguindo alguma dieta, não é bom substituir totalmente a água natural. É que 1 coco com 400 ml de água tem cerca de 90 calorias. Então, se você tomar 2 litros de água de coco (recomendação diária para a ingestão de água) estará consumindo 450 calorias a mais na dieta. O ideal, portanto, é mesclar: beba 1 litro do líquido do coco e outro litro de água comum. Se possível, prefira sempre a água de coco natural à de caixinha, que contém mais açúcar.

“Caso você faça atividade física e precise de mais energia no seu dia a dia, é interessante combinar a água de coco com alguma fruta, para garantir uma fonte de carboidrato”, recomenda Paula Vasconcelos.

Conclusão

Existe sim uma relação entre a saúde da pele e alimentação, sobretudo no verão. Há alimentos que protegem a pele e outros que auxiliam na hora de se bronzear. Mas, claro, que sempre vale o cuidado e a ponderação na hora de se expor ao sol.

Leia mais

Alimentos para ganhar massa muscular: 11 opções baratas e efetivas
Dieta detox: dicas para desintoxicar o corpo
Como fazer o cabelo crescer mais rápido?

Continua após a publicidade
Publicidade