Metas fitness: conheça 3 testes que avaliam seu condicionamento

Será que você sabe detectar os sinais que seu corpo manda? Antes de sair fazendo HIIT por aí, avalie se você está pronta para tanta intensidade

Por Daniela Bernardi - Atualizado em 9 jan 2018, 18h05 - Publicado em 27 dez 2017, 16h18

Antes de sair fazendo burpees por aí, nossa editora de fitness Daniela Bernardi passou por três testes que mostraram que ela pode seguir com sua meta fitness. E você?

1. Aguenta, coração: teste ergométrico

Quando entrei na BF, aprendi que um treino HIIT é o melhor caminho para queimar calorias.
 Só que, para atingir uma alta intensidade, devemos conhecer nossa frequência cardíaca máxima. Um jeito personalizado de descobrir isso é o teste ergométrico, que mede os batimentos do coração durante uma corrida rápida na esteira.

O resultado mostrou que meu pico de esforço é de 179 bpm (foco nele!). O médico Felipe Malafaia, do Hospital e Maternidade São Luiz Anália Franco, em São Paulo, ainda me explicou que outro exame, o ecocardiograma (ultrassom do coração), também aponta se há doença relacionada às estruturas do coração.

2. Equilíbrio livre: avaliação
 de movimento

Sou goleira de handebol e, por defender fortes arremessos,
 já lesionei o ombro. A dor passou após sessões de fisioterapia, mas descobri que a limitação física continua: em uma avaliação
 de movimento que fiz com 
a Mormaii, não consegui
 rotacionar a articulação 
sem desencostar da parede.

Continua após a publicidade

Ou seja, devo priorizar
 exercícios que melhorem a mobilidade e reequilibrem a musculatura da região. Já nos outros “desafios” do teste, que apontariam algum déficit de força ou de coordenação, passei com êxito!

3. Saúde de verdade: exame de sangue

Por mais que a porcentagem de gordura esteja ok, o exame de sangue pode revelar outros perigos, como anemia e insuficiência hepática. Todas essas condições costumam interferir no seu desempenho na atividade física, e vice-versa.

No caso dos diabéticos, por exemplo, a prática de esporte aumenta o risco de hipoglicemia. Mas calma! O médico João Felipe Franca, da Clinimex, do Rio de Janeiro, avisa que, antes de fazer vários hemogramas, vale passar por uma consulta para avaliar queixas do tipo dor no peito e falta de ar.

Assine nossa newsletter e fique por dentro das últimas notícias de BOA FORMA

Nossa editora Daniela Bernardi testa as novidades do mundo fitness que prometem deixar seu treino mais eficiente e divertido.

Continua após a publicidade
Publicidade