Testamos: protocolo inédito para queimar mais gordura no treino

O Physio Four Fit combina lipocavitação e eletroestimulação para reduzir centímetros da cintura e aumentar massa magra em 12 semanas

Por Daniela Bernardi - Atualizado em 26 abr 2017, 15h00 - Publicado em 25 abr 2017, 15h56

Fui convidada a experimentar, em primeira mão, o Physio Four Fit*, protocolo que atende os anseios estéticos da maioria das mulheres – queimar uns pneuzinhos – e garante força e resistência para evitar lesões em atletas. A ideia inovadora da Physio Institute, clínica de fisioterapia e condicionamento físico de São Paulo, foi unir procedimentos de emagrecimento com eletroestimulação e treino. Em três meses (com duas a três sessões semanais), o método promete reduzir o percentual de gordura e aumentar a quantidade de músculos no corpo todo.

1º passo – ataque aos pneuzinhos

A lipocavitação – um dos serviços mais procurados nas clínicas de estética – utiliza ondas mecânicas para quebrar a gordura que, assim, poderá se transformar em fonte de energia. “O corpo costuma usar o glicogênio muscular na hora do exercício, mas com as moléculas menores de gorduras disponíveis na corrente sanguínea, ele terá uma segunda opção”, explica o fisioterapeuta André Sugano.

Leia também: treinar em jejum emagrece mais?

No protocolo, você pode escolher em qual área fará o procedimento. Eu, assim como a maioria das mulheres, fiquei com o abdômen, onde concentro maior porcentagem de gordura. Por, aproximadamente, 20 minutos, senti um calorzinho supertolerável na barriga e já estava pronta para a próxima etapa.

2º passo – força nas pernocas

O diferencial do Physio Four Fit é que ele não se limita apenas à lipocavitação. Em seguida, você precisa malhar para otimizar a queima de gordura – e poucos exercícios já são o suficiente, uma vez que o protocolo também conta com o Compex, um pequeno aparelho de eletroestimulação que garante mais contração muscular. “A tecnologia escaneia e identifica que tipos de fibras há na região e seleciona a melhor frequência para acioná-las”, diz André.

Em cada sessão, o foco se restringe a apenas uma única área do corpo – no meu caso, desta vez, trabalhamos os quadríceps. Com oito pontos de eletroestimulação grudados na parte da frente das minhas coxas, fiz leg press, cadeira extensora e agachamento isométrico sem muita carga. Enquanto aplicava força nas máquinas, o Compex contraía minhas fibras, potencializando o recrutamento muscular. Até mesmo quando eu estava descansando entre uma série e outra, o aparelho se mantinha acionado, fazendo com que o repouso também fosse ativo. “Esse ganho de massa magra é fundamental para evitar lesões e até melhorar o rendimento nos esportes”, garante André.

Continua após a publicidade

View this post on Instagram

Sara Sigmundsdóttir, atleta de CrossFit e Halterofilismo, campeã em 2015 e 2016 do Meridian Regionals e terceiro lugar no CrossFit Games em 2015 e 2016! Utiliza Compex no pós treino, com o programa de recuperação ativa, reduzindo sensação de cansaço e o ácido lático. #Compex #compexbrasil #fisioesportiva #recuperação #recovery #eletroestimulação #novidades #ParceiroDeTreino

A post shared by Compex Brasil (@compexbrasil) on

3º passo – top suado

Para fechar a sessão de uma hora, fiz vinte minutinhos de transport. “Como você mantém uma frequência cardíaca elevada durante o aeróbico, o metabolismo acelera e a capacidade cardiorrespiratória melhora”, diz André.

Vale ler4 mulheres contam como cuidam do corpo aos 20, 30, 40 e 50 anos

4º passo – chave de ouro

O quarto pilar do Physio Four Fit é para relaxar: uma sessão de drenagem linfática realizada em um dia separado.

* Valor: R$ 177 cada sessão, vendida no pacote das 12 semanas.

Continua após a publicidade
Publicidade