7 pensamentos para convencer a si mesma a sair da cama e treinar de manhã

Ao ouvir o despertador, traga à mente algumas ideias que a ajudarão a largar a coberta e correr para a academia

Por Daniela Bernardi 27 jul 2018, 18h34

Vira e mexe recebo mensagens no meu Instagram de leitoras e de amigas perguntando como faço para ter pique para treinar de manhã – costumo acordar às seis  para fazer funcional e corrida quatro vezes na semana. Confesso que sou uma pessoa bem diurna, o que facilita bastante o despertar. Mas, quando o cansaço está forte demais, tenho alguns “mantras” que me convencem a sair da cama. Tente adotar alguns deles para mudar sua rotina fitness.

Participe da viagem fitness BOA FORMA em um resort all inclusive

1. “Eu treino porque…”

Antes de tudo, tenha claro os motivos que a fazem suar o top. Pode ser para completar uma prova de 5 K, para emagrecer, para melhorar a saúde… Não importa! Apenas lembre-se do quanto você deseja cumprir esse objetivo e quão importante ele é na sua vida.

No meu caso, preciso fortalecer a musculatura das pernas para conseguir jogar handebol com segurança (tenho quatro cirurgias nos joelhos). Quando estou a ponto de ligar a soneca do despertador, começo a traçar esse caminho mentalmente para me convencer a tirar o pijama: se não for à academia, meu quadríceps ficará fraco e, aí, terei mais risco de me machucar, o que me impediria de entrar em quadra por um longo período.

View this post on Instagram

“Se não for pra ser a posição mais importante do time, prefiro ser princesa da Disney” – @aalice.diva 😂😂 A última defensora; a primeira atacante… E uma torcedora de camarote do começo ao fim. 📷 @claricetambelli #Handebol #Denmark #Dronninglundcup #drcup #Goalkeeper #Goleira

A post shared by Daniela Bernardi (@danibernardi_) on

2. “Se eu não for agora, não terei mais tempo”

Com a correria do dia a dia, precisamos nos organizar bem para conseguir dar conta de tudo. Claro que com a academia não seria diferente. Eu sei que tenho pós-graduação à noite e que a redação fica muito longe do centro – ou seja, o único tempo livre na minha agenda é o começo da manhã. Por isso, não adianta eu me enganar e pensar “depois do trabalho, passo na academia” porque sei que não vai acontecer. Com isso em mente, fica claro que não tenho outra opção a não ser aproveitar o período matutino para malhar.

  • 3. “Quando conquistar minha meta, ficarei tããão feliz”

    Se ter seu objetivo em mente não é o suficiente para abandonar o pijama, imagine-se alcançado-o. Quando eu estava treinando para a Meia Maratona do Rio de Janeiro, pensava em como ficaria contente em manter uma boa performance durante a prova. De verdade, me visualizava cruzando a linha de chegada com o relógio apontando duas horas (era meu desejo). Assim, pulava da cama e falava: “Vamos lá, Dani! Você precisa deste treino para concretizar seu sono.”

    Caso você queira emagrecer, reflita em como será legal quando você vestir um biquíni no Ano Novo sem encanações. Talvez, os sentimentos positivos consigam superar seu cansaço matinal.

    Continua após a publicidade

    View this post on Instagram

    A garrafinha na mão e a boca expirando profundamente não enganam: o sol de Copacabana quase me fez parar… Mas, se você rolar a galeria pra próxima foto verá que ainda sobrou energia pra uma bela sarrada no ar em pleno Aterro do Flamengo. Afinal, que graça tem correr 21k se não for pra se divertir, né? Obrigada corpo e cabeça por me fazerem viver com essa intensidade! #MeiaMaratonaRio #RioDeJaneiro #Corrida #MeiaDoRio2018 #runandfun

    A post shared by Daniela Bernardi (@danibernardi_) on

    4. “O exercício vai compensar o docinho pós-almoço”

    Eu não gosto de relacionar o esporte à liberação para comer à vontade. Mas, sejamos honestas: a maioria de nós ainda fica com peso na consciência quando exagera no carboidrato e mata a academia. Minha dica é não ser refém dessa associação e, ao mesmo tempo, aproveitar aquele desejo de jantar pizza em plena segunda-feira, por exemplo, como incentivo para começar a semana suando o top. Nota da minha nutricionista: não adianta treinar pesado e exagerar no prato, ok?

  • 5. “Se pular o treino, ficarei mal-humorada”

    Meu dia tem outro mood quando começa na academia. Fico mais desperta, mais concentrada, mais alegre… Acho que até meu desempenho no trabalho melhora! É verdade que já cancelei o treino por pura preguiça. Só que, em todas as vezes, me arrependi e desejei voltar ao tempo. Para não ficar com essa sensação de desgosto, vale lembrar o quão feliz você estava no fim da última corrida. Um ponto importante: saiba reconhecer quando seu corpo realmente precisa descansar (essas horas a mais de sono farão mesmo diferença ou você consegue passar o dia bem sem elas?).

    6. “Tem alguém esperando por mim”

    Vale ser o professor da academia, o personal trainer ou mesmo uma amiga. A sacada inteligente é ter em mente que você não está sozinha nessa jornada e que, se faltar no treino, alguém sentirá sua falta. Não tem ninguém esperando por você pessoalmente? Tudo bem! Convide sua galera a usar aplicativos como o Strava e o NTC para registrar as sessões de suor. Assim, você saberá que sempre há alguém de olho nas suas escolhas (só cuidado para não exagerar na cobrança, ok?).

    View this post on Instagram

    O professor disse: Sem intervalo pra beber água! 🤨 A gente, então, deu um jeitinho de respirar um pouco 🤣 Melhor forma de voltar com tudo das férias: treino funcional da @equipecausaad (@rafa.jesus_ics feraaaa) + meu óvulo @marceladcbernardi + 493 calorias 🔥 and counting… (Um pouco dos exercícios no Stories) #Workout #EquipeCauSaad #Gêmeas #TreinarSuarECurtir

    A post shared by Daniela Bernardi (@danibernardi_) on

    7.  “Depois, durmo mais”

    Meu último pensamento – quando nenhum dos anteriores parece funcionar – é que estarei na cama novamente à noite. Eu sei, parece muito distante… Mas comigo funciona como um prêmio de consolação: calma, vá à academia porque este treino é único, já o sono, você pode recuperar mais tarde.

    Continua após a publicidade
    Publicidade