6 táticas de corredoras da vida real para manter o foco no treino

Elas lidam com cansaço, cobranças e até insegurança, mas conseguem driblar tudo pela corrida!

Correr parece tão fácil no Instagram… Só que não! As atletas que a gente segue também lidam com cansaço, cobranças e até insegurança. Mas têm seus truques para manter o foco.

Vai rolar uma festa, mas tenho longão no dia seguinte
“Não vou.
 Sei que preciso fazer escolhas para alcançar meus objetivos. Por mais legal que possa ser, a balada vai prejudicar meu desempenho – e um treino malfeito é um dia de preparo
a menos na busca de algo que vai me satisfazer por mais de uma noite.” Vanessa Fonseca (@vanfonsek)

Leia mais: Por que correr ao ar livre dá mais satisfação do que a esteira?

Esta corrida não acaba nunca mais!
“Lembre-se dos lugares em que você está acostumada a treinar. Se estou numa meia maratona e bate aquele cansaço no km 18, digo para mim mesma: ‘Vamos lá! Só mais uma voltinha no Ibirapuera! Você faz isso todo dia!’” Noelle pessoa (@noelle_pessoa)

A vontade de jacar está grande demais!
“Antes de prova, não costumo correr riscos. Vai que comer ‘errado’ me faz passar mal! Mas, se estiver em outra cidade ou o prato for algo que não vou experimentar de novo tão cedo, vale a pena.” Karina Teixeira (@corredoradavidareal)

O trabalho está puxado e eu queria descansar de manhã. 
Pulo da cama quando o despertador toca, porque, se eu parar para pensar, desisto. Quando o treino termina, mesintotãobemquenem me lembro de que queria ter dormido mais uma horinha.” Milena Preter (@mipreter)

Leia mais: Corrida devolve à atriz de “Três é Demais” propósito para viver

Estou morrendo de medo antes de uma prova.
Na largada, respiro bem fundo e lembro quanto amo correr, e o mais importante: que eu não preciso superar ninguém ali, só a mim mesma.” Valéria Mello (@valery_mello)

O boy emburra por causa dos meus treinos no fim de semana.
“Eu corro há quatro anos e, até hoje, meu marido reclama vez ou outra. Aí explico que amo corridas e que, para cruzar a linha de chegada, preciso dos treinos. E, para não comprometer a programação do fim de semana, vou e volto bem cedo.” Valéria Mello (@valery_mello)

Veja também: Do distúrbio alimentar à maratona: “A corrida salvou minha vida”

Fique por dentro de tudo o que rola no mundo fitness com a newsletter da BOA FORMA

Newsletter Conteúdo exclusivo para você
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s