6 modalidades com tecido suspenso que trabalham core e equilíbrio

Pode parecer moleza, mas essas diferentes modalidades com tecido suspenso testam os limites de qualquer uma

Por Daniela Bernardi - Atualizado em 17 fev 2020, 15h01 - Publicado em 4 nov 2017, 06h54

Uma das vantagens de testar aulas fitness – além de gastar calorias durante o trabalho –
é desafiar meus limites. Nas últimas semanas, conheci diferentes modalidades com tecido suspenso que colocaram em xeque a força do meu core e meu medo de altura. O resultado? Muito suor e diversão!

Ballet en L’air

https://www.instagram.com/p/BWcgNh7gkPx/?taken-by=danibernardi_

Exercícios como o battement jeté, que na aula tradicional faço apoiada na barra, ganham um 
novo suporte: o tecido, que permite explorar os movimentos em 360°. Entram no combo pranchas, agachamentos e abdominais. E mesmo quem nunca dançou consegue acompanhar, já que as sequências são repassadas, em detalhe, a cada dia.

Leia mais: Bungee Dance: a aula de dança suspensa que é tendência na Ásia

Suspensus

https://www.instagram.com/p/BWh-rKvA1dU/?taken-by=danibernardi_

Com um princípio parecido ao do pilates, a aula oferece diversas possibilidades para quem procura emagrecer, fortalecer ou se recuperar de uma lesão. As plataformas aéreas – entre elas, o tecido, a lira
 e o power balance – exigem muita consciência corporal, principalmente do core. Para mim, foi uma das melhores novidades que conheci nos últimos tempos: saí pingando e sentindo cada músculo.

Circo

Continua após a publicidade

Chegar ao topo do tecido não é fácil: você precisa aprender a técnica correta e ganhar resistência, principalmente em pernas e abdômen. Fiquei bem distante de fazer as acrobacias, mas me encantei com o desempenho das alunas mais experientes. Não à toa, o grande objetivo do circo é surpreender o público. A professora me garantiu que a evolução seria rápida se eu continuasse tentando.

Ballet pilates

https://www.instagram.com/p/BWftpQNgC62/?taken-by=danibernardi_

Criado há alguns anos, ele é diferente de todas as aulas que experimentei. Inclusive, seus acessórios são bem inusitados, como fitas, tecido acrobático
 e até um bambolê, o bamballet. Os exercícios, além de ativar o core o tempo todo, melhoram a mobilidade e a postura (principalmente para quem passa a maior parte do dia sentada à frente do computador).

Leia mais: Circuito funcional para treinar com a amiga em qualquer lugar

Balance yoga 

A alternativa à ioga tradicional proporciona uma
 nova experiência com o método. O tecido faz toda 
a diferença: facilita algumas posturas para quem não tem flexibilidade (ou é iniciante, como eu) e também pode ser usado para realizar saltos e invertidas. Adorei meditar de cabeça para baixo presa pelo pano!

Ballet fly 

São três tipos de aula: acrobática, restauradora (focada na liberação muscular) e tradicional. Depois de fazer os exercícios de balé no tecido com alças, tentamos algumas posturas aéreas. E, como não há espelho, tive que me concentrar bastante no corpo.

Fique por dentro de tudo o que rola no mundo fitness com a newsletter da BOA FORMA

Continua após a publicidade
Publicidade